Kaytranada: Geléia Contemporânea

Artista é um retrato imperfeito do que significa ser Pop nos dias de hoje

Kaytranada: Geléia Contemporânea

Kaytranada é o codinome de Louis Kevin Celestin. O jovem artista e produtor, de origem haitiana e criação canadense, no alto de seus breves 23 anos de idade, emplacou 99,9%, seu álbum de estreia, em nossa concorrida lista de melhores trabalhos de 2016. Apesar de estar se tornando um nome cada vez mais popular, é bastante possível que você tenha deixado passar essa novidade sem a sua atenção merecida. Supondo que isso tenha acontecido, ou supondo que você, como nós, queira dar uma revisada no trabalho do rapaz, vamos puxar esse assunto novamente: quem é, afinal, Kaytranada?

Vamos recapitular. Celestin surgiu como Kaytradamus em 2010, então com 18 anos de idade, em uma atividade que enquadrava-se muito bem com sua personalidade. Introvertido, vítima de bullying, e ainda lutando por assumir sua sexualidade, o artista encontrou nas produções feitas em seu quarto, sozinho em seu computador, o refúgio para sua expressão artística. Não demorou até que provasse o gosto da fama em uma ascensão meteórica de visualizações em seu Soundcloud, por conta de um remix da faixa If, de Janet Jackson. De lá para cá, entre outras coisas, Kaytranada assinou com o selo XL Recordings e abriu alguns alguns shows da turnê de Madonna.

É neste contexto que surge 99,9%, um álbum que superou as altas expectativas em relação ao jovem produtor. A linguagem de Kaytranada é única, marcada por uma mistura inteligente de estilos musicais que o influenciaram a ser quem é. Faixas que exibem um vocabulário enciclopédico de gêneros, mesclando, à sua maneira, o Hip-Hop, o Soul, o R&B e ritmos latinos. Celestin trabalha com convidados de honra, respeitando a personalidade daqueles com quem divide a cena, mas apropria-se da contribuição de cada um. Como disse Lucas Repullo em sua resenha sobre o álbum “as faixas começam sempre respeitando a identidade do convidado. O início de cada uma delas, poderia muito bem estar no disco de cada um dos participantes. Mas o que torna o trabalho de Kaytranada como produtor e escancara sua sensibilidade musical é que aos poucos, cada uma das músicas vão se fundindo com as batidas coloridas e cheias de Groove do canadense, até que, sem perceber, o produtor já recuperou o protagonismo da canção”.

Vamos olhar com atenção para apenas uma faixa de 99,9% - e seu respectivo videoclipe - para tentar entender melhor o trabalho. Lite Spots acelera o andamento de Pontos de Luz, faixa de Gal Costa, e a transforma em uma dança contemporânea extrovertida e sexy. Seu videoclipe, por sua vez, parece contar a história pessoal de Celestin de forma simbólica ao mostrar um nerd trancafiado em sua garagem, construindo um robô que… dança. Muito do que é Kaytranada partilha dessa característica: sua música funde blocos musicais distintos entre si sem transformá-los em uma argamassa homogênea. Suas faixas, e seu álbum em si, funciona como uma pasta surreal cheia de caroços, pedaços suculentos e surpreendentes para quem mastiga.

99,9% está alinhado com outros dois grandes trabalhos do ano passado, e por isso faz parte daqueles mais interessantes da contemporaneidade. Seja com NxWorries! em Yes Lawd!, seja com Frank Ocean em Blonde, o que ouvimos é uma massa improvável de misturas sonoras, que não seguem uma fórmula predeterminada do Pop. Um estilo de música incongruente, paradoxal em si mesma, e, acima de tudo, autêntica, que começa a desenhar um novo caminho para o que significa ser Pop nos dias de hoje.

Artista: Kaytranada

Marcadores: Redescobertas