Exclusivo: Ouça o EP "Contaminasssão", parceria de L_cio e Massumi

Lançamento da MAMBArec une dois instrumentistas no eletrônico

Exclusivo: Ouça o EP "Contaminasssão", parceria de L_cio e Massumi
Danila Moura

O que pode acontecer quando um cara do rolê da música brasileira vai fritar na pista da Mamba Negra? Essa é a história de Filipe Massumi, violoncelista de muitas andanças e parcerias musicais das boas. Ao lado de outro instrumentista, o produtor famoso por tocar flauta transversal nos lives, L_cio, ele assina o EP Contaminasssão, nova aventura do selo MAMBArec.

Existem mais de trinta álbuns em que Massumi tocou seu cello disponíveis no país. Ele foi diretor musical do Teatro Oficina e participou de importantes festivais do gênero, como Euro Young (Berlim), Lang Lang Inspires (Londres) e Brazilian Summer Festival (Amsterdam), além de já ter feito uma turnê muito doida pelos Estados Unidos numa orquestra patrocinada pelo ator Tom Hanks. Tem trabalhos com gente do tamanho de Celso Sim, Arthur Nogueira, Zé Miguel Wisnik, Ná Ozzeti, Zé Manoel, Alaíde Costa, Mateus Aleluia, Vanessa da Matta, Susana Salles, OTTO, Céu, Vírginia Rodrigues, Junio Barreto, Lívia Mattos e outras personas. Mas, no Eletrônico, esta é sua estreia oficial.

Massumi

"Meu contato com o L_cio foi através da Mamba Negra, nos conhecemos pouco depois da minha chegada a São Paulo. Aquele era um momento em que as frentes, as ocupações e as festas de rua acabavam por formar redes e linkar pessoas num fluxo muito intenso, meu encontro com ele veio através dessa rede de pessoas que estavam ali naquela cena. Toquei a convite do TETO PRETO numa Mamba. Partiu daí o convite do próprio Laercio para tocarmos juntos. Assim começamos", relata ao Monkeybuzz.

Foi numa workshop de produção musical batizado de Contaminasssão, que rolou em 2015, em parceria com a Rádio Vírusss, que L_cio começou a fazer as bases da track que batiza o EP, junto dos participantes. Depois, Massumi acrescentou o cello.

"A entrada do Massumi na música eletrônica de pista foi muito interessante. Tocamos no TETO PRETO e depois fizemos outros lives juntos. Vi que com o tempo ele foi mudando a forma de interagir tocando o cello nas jams. A presença e atuação de um músico como ele na cena é muito importante", declara L_cio. Residente da Carlos Capslock, Laercio mantém um histórico impressionante de lançamentos em selos: MEMNTGN DOC, Soul Clap Live At Robert Johnson e Perlon.

Massumi

O EP ainda conta com a intergalática Dafon, Techno com melodia soturna que ajusta certo no ouvido de quem gosta de pista. "Apesar de ter tido uma formação musical que sempre dialogou com diversas linguagens, aquele era um momento de total ruptura com os modos tradicionais de fazer música. Eu nunca havia experimentado o cello na Eletrônica, isso era um desejo antigo e tive a sorte de poder contar com a generosidade e confiança de pessoas que já trilhavam firme nesse espaço. Comecei plugando na placa da Urubu, primeiros processamentos do cello e experimentação, e uma amizade firmeza. Urubu voou pra Alemanha e, logo em seguida, veio o Teto nascendo ali no começo, meus amigo família! Com o EXZ, chegamos até a arranjar uma das bachianas e começamos algo ali também. Um começo de sorte pra mim poder trocar com essas pessoas" relata Massumi.

A terceira faixa é um remix de Contaminasssão feito pela chilena Valesuchi, confirmada para se apresentar no palco da rádio Na Manteiga no Dekmantel São Paulo.

Massumi também faz dupla com a cantora Laura Diaz no projeto Angela CARNEOSSO e a Peste, que deve lançar um disco em 2018. "Eu e a CARNEOSSO passamos por um ano de muito processo e pesquisa, poucos shows. Estamos esperando a finalização do EP do TETO (não estou participando) para seguir o projeto e gravar ainda neste ano. Ainda falta um chão pela frente, vejo com muita potência esse trabalho, justamente por isso nem consigo imaginar com que referências ele poderá soar".

Artistas: Filipe Massumi, L_cio

Marcadores: Lançamento