Você Pagaria por Uma Boa Curadoria Musical?

Guardian e Rough Trade lançam serviço de assinatura semanal de música

Você Pagaria por Uma Boa Curadoria Musical?

Já conversamos sobre o fato dos selos independentes serem importantes pela curadoria musical que fazem ao escolherem as bandas que vão lançar. Pelo visto, esta pode ser a nova tendência na indústria musical, pagar pelo bom gosto das outras pessoas.

O veículo britânico The Guardian e a loja de discos londrina Rough Trade anunciaram na semana passada, que lançariam um serviço de assinatura de música, em que o usuários pagarão 3 libras por semana para receber toda sexta feira seis faixas novas escolhidas por eles para download. Além do serviço recém-lançado, há também a possibilidade de assinar por 10 libras mensais e receber um álbum completo escolhido pela Rough Trade.

Rough Trade Subscribe

Ambas as empresas possuem credibilidade de décadas em revelar novos artistas. A primeira, é um dos jornais de maior circulação do Reino Unido e um dos principais responsáveis por levar diariamente ao grande público, as novidade musicais da região. A segunda, é um selo, uma das lojas de disco mais tradicionais de lá e ponto obrigatório para qualquer fã de música que visite Londres.

É impossível enumerar a quantidade de bandas que já ficaram famosas após receberem boas críticas no Guardian ou terem seus discos vendidos e recomendados pelo pessoal da Rough Trade. Portanto, assinar ao serviço, é como ter a sensação de descobrir o próximo Radiohead ou o próximo Alt-J direto da fonte.

Com tantos lançamentos e bandas novas surgindo diariamente, como vocês já devem estar acostumados a acompanhar aqui no site, esse é um serviço personalizado e que surge em uma época que grande parte dos ouvintes já não enxergam um valor monetário na música. Mas se engana quem pensa que uma iniciativa dessa vai contra esse novo perfil de mercado, pois nesse caso, o consumidor estará pagando pela seleção, pela curadoria e pelo bom gosto de quem enviará as músicas semanalmente e não pela música em si.

Infelizmente, o serviço ainda só está disponível no Reino Unido, mas seria interessante ver algo parecido por aqui. Você pagaria por uma boa "consultoria" musical?

Via URBe

Artista: