The Weeknd justifica sua relevância em um dos melhores shows do Lollapalooza Brasil

Cantor controlou a plateia do início ao fim com seus maiores sucessos

Por Lucas Repullo, 28/03/2017, às 20:56

Fotos: I Hate Flash / Lollapalooza Brasil

Em pesquisa rápida antes de começar este texto, vi que a primeira vez que The Weeknd foi citado aqui no Monkeybuzz foi em outubro de 2012, e lhes garanto que só não esteve presente anteriormente pois não havia site muito antes disso. Quem acompanha Abel Tesfaye desde o início teve neste Lollapalooza Brasil a certeza de que seus longos passos para além do R&B Alternativo que o consagraram no início de sua carreira são definitivos.

Para abrir um show de tamanha importância com um hit como Starboy, é preciso ter confiança de que seus outros sucessos segurem a onda o suficiente para o restante da apresentação. Ao longo das quase 20 músicas tocadas, tivemos False Alarm, Earned It, Wicked Games, Can’t Feel My Face, I Feel It Coming e The Hills. Todas elas preenchidas com outras de menos sucesso, mas de igual ou superior qualidade, como Sidewalks, Secrets ou Reminder, de seu último álbum, Starboy, do ano passado.

The Weeknd soube segurar fãs de longa data, ouvintes de rádio e dezenas de celebridades da mesma forma e impressionou pela qualidade de sua voz e pelo bom arranjo preparado para suas apresentações ao vivo (algo que Pharrell Williams, por exemplo, não conseguiu alguns anos antes). A sensualidade e o caráter dançante de seu som contaminaram o Palco Onix - que tem a ladeira com o visual mais legal do festival - com uma consistência impressionante.

Um festival que talvez tenha pecado pela coerência e relevância atual de suas principais escolhas conseguiu em The Weeknd sua salvação.

MARCADORES: Lollapalooza Brasil 2017
ARTISTAS: The Weeknd

mais sobre