Ouça: Alex G

Músico de 21 anos vem acumulando fãs com seu som no melhor estilo de Elliott Smith

Ouça: Alex G

Talvez Alex Giannascoli não seja uma grande novidade para alguns de vocês, mas por sua idade e pela fase ainda experimental em que se encontra em sua carreira, achei interessante destacá-lo aqui em nossa área voltada para as mais frescas novidades. Pra já te ajudar no dilema se vale a pena continuar a ler e dar o play no som do cara, dá pra generalizar e dizer que se você curte algo no estilo de Elliott Smith, as chances de se interessar por Alex G, como seu projeto é chamado oficialmente, são maiores.

Sim, ao dar o primeiro play já é possível perceber que as comparações com Smith e com outros trabalhos iniciais de grandes nomes da música independente como Dinosaur Jr., Modest Mouse ou Built To Spill são inevitáveis. Mesmo assim, Alex G me parece encontrar seu próprio espaço na complexidade do mundo neste exato momento.

DSU, álbum mais recente do músico, é o tipo de disco que costumo dizer que se eu tivesse ouvido durante a minha adolescência, formaria muito do meu gosto musical (assim como Pavement me influenciou por exemplo). São letras curtas, diretas e que tratam desde temas de identificação rápida como conflitos amorosos, amizades, drogas, até outros mais complexos, mas muito tratados em livros e filmes atuais, como doenças mentais por exemplo. Tudo isso embalado por melodias hipnotizantes e uma produção extremamente caseira.

Giannascoli tem 21 anos e muito - muito mesmo - material lançado. Seu “estúdio” é um computador com um microfone acoplado, o que explode minha cabeça ao pensar nas possibilidades que uma nova geração de músicos nativos digitais pode criar. Mesmo assim, é interessante que ele e seus contemporâneos independentes do mesmo estilo - mais dentro do que pode ser considerado Rock - tem optado por emular estilos do passado, vide nomes como Angel Olsen, Ty Segall ou Mac Demarco - também nomes que, caso você curta, a chance de se interessar por Alex aumenta.

Alex G tem sido um daqueles pequenos fenômenos da Internet. Pouco conhecido se comparado com outros nomes atuais já citados, mas com um grupo considerável de fãs incondicionais, daqueles que se tiverem idade o suficiente, terão suas letras tatuadas pelo corpo. Sem querer encher os ombros do garoto de pressão, mas enquanto nomes como ele ainda existirem e forem a referência do que os jovens podem criar para externar seus conflitos pessoais, nós podemos dormir tranquilos. Seu próximo trabalho, Rules, está previsto para 6 de abril deste ano.

Artista: Alex G