Ouça: Chá de Gim

Inerente psicodelia goiana materializou-se em banda com gosto de música brasileira e boas melodias

Ouça: Chá de Gim

A rápida ascenção do grupo Chá de Gim deve-se puramente à cena efervescente de Goiânia. Já não é novidade para ninguém que a capital é um dos maiores expoentes brasileiros de revelações nos últimos anos. A sua cena musical é autosustentável e festivais como Bananada e Vaca Amarela são a porta de entrada para que artistas de outros estados possam entender o que parece ser mágico na cidade: o Rock'n'Roll.

Nos últimos anos, inúmeros atos romperam o casulo e alcançaram projeção nacional, como Boogarins, Hellbenders, Black Drawing Chalks e Carne Doce, entre outros. No entanto, se cada um cria o Rock à sua maneira, o que parecia estar em evidência na região é a tal da Psicodelia - e é nesse quesito que esta nova banda Goiânia se encaixa perfeitamente.

Formada em 2014 por Diego Wander (vocal e percussão), Alexandre Ferreira (bateria), Bruno Brogio (baixo) e Caramuru Brandão (guitarra), o grupo surpreende pela rápida ascenção com relativamente poucas (duas) músicas lançadas. Os singles e Samba Verde, no entanto, mostram que existe muita unidade por trás dos sons da banda e um futuro muito interessante pela frente. A mistura traz muito da música brasileira tradicional, como o Samba e o Forró, ao lado de Rock e Psicodelia - adereços que criam maior profundidade e impacto no som criado.

O gosto por boas melodias e letras interessantes aparece em , que faz o ouvinte se questionar quem poderia ser o amigo José, o violento que não parece compreender o sentimento alheio. A boemia e o desprezo surgem na canção que combina tais elementos com uma construção musical crescente com desfecho arrebatador. Auxiliada por acordes áereos processados no atraso do delay e combinados a uma percurssão marcante, a música torna-se um hit certeiro. E foi essa faixa que parece ter impulsionado o grupo a realmente entender que o estava fazendo tinha um verdadeiro sentido.

Vencedora do prêmio Juriti e presente em festivais como o Grito Rock de Goiânia e nos side shows do Bananada, Chá de Gim já ostenta um reconhecimento promissor na cena local da cidade, mesmo sem nenhum disco nas costas. Se isso parece colocar pressão no quarteto, o lançamento de Samba Verde mostra que as influências do Rock'n'Roll (como Pink Floyd e Led Zeppelin) não seriam nada sem Luiz Gonzaga, Os Mutantes e Djavan. Ao final, o samba delícioso mostra que a Psicodelia com gosto típico brasileiro parece ser o caminho certeiro para que seu primeiro disco saia do papel com muito suingue e que expectativas cada vez maiores possam ser atendidas. Enquanto isso, ficamos muito felizes com o pouco que temos para ouvir e dançar.

Artista: Chá de Gim

Marcadores: Ouça