The War On Drugs - A Deeper Understanding

The War On Drugs - A Deeper Understanding
  • Ano: 2017
  • Selo: Atlantic
  • Produção: Adam Granduciel
  • # Faixas: 10
  • Estilos: Americana, Indie
  • Duração: 66:13
BBBBb

A guerra às drogas é o projeto de uma sociedade que falhou. E é com um olhar resignado que Adam Granduciel, cabeça à frente do projeto The War On Drugs, apresenta sua versão da vida nos Estados Unidos: uma viagem contemplativa pelos cenários descampados do interior, no qual o tédio funciona como o gatilho de pensamentos difusos, marcados por um senso de esperança. Esperança, neste caso, no sentido de espera, de expectativa, de uma disposição de espírito que confia em alguma coisa que ainda vai acontecer.

Este é o quarto trabalho da banda, que vem na sequência de Lost In The Dream. Na resenha desse que é um dos álbuns mais interessantes da banda, Nik Silva escreveu que “o onirismo que emana do álbum nada tem a ver com alguma viagem transcendental ou lisérgica, mas com busca interior, com certo senso de entendimento de si mesmo”, antecipando com precisão o palco sob o qual se descortina esse A Deeper Understanding. É isso: se antes Granduciel falava de um sonho americano que não se concretizou, que persiste na memória como uma promessa feita de espaços vazios, o novo trabalho parece angustiadamente entender o seu lugar no mundo.

Esse mundo, é claro, diz respeito a um recorte geográfico que se encerra nas bordas dos Estados Unidos. Quando escrevi sobre The War on Drugs há poucos dias, comparei a música da banda a uma road trip. Persisto na comparação porque creio que é um meio eficiente de entender o som produzido por ela. O estilo do grupo é o Americana, música de entonação declamada, de sotaque interiorano, que herda o lirismo de gente como Bob Dylan, Bruce Springsteen ou Neil Young: o retrato romântico de uma América fragmentada.

Isso tudo tem a ver também com uma espécie de nostalgia pós-geração baby boomer, de uma população que gradativamente começa a se sentir abandonada. Por isso, elementos dos anos 80 dão as caras por aqui, no qual uma guitarra onírica e alongada, camadas de piano e sintetizador carregados de reverb e, por fim, uma bateria em 4/4 - a famosa motorik, herdada do Krautrock - são elementos que, em conjunto, evocam a viagem de um carro que plana pelo asfalto incansável do país.

As faixas, longas (Thinking Of A Place chega a atingir onze minutos de duração) e muito semelhantes entre si, também contribuem para a evocação de paisagens insistentes e tediosas, que, sem que o ouvinte perceba, se transmutam, unidas umas às outras, como se fizessem parte de uma mesma massa sonora. Pain e Holding On são as duas pérolas que falam alto dentro de A Deeper Understanding, pois mesclam essa ideia de se estar preso em um sonho ruim à da certeza de se estar acordado pela dor. The War on Drugs entrega um trabalho carregado de sinergia e dinâmica, um ponto alto na carreira da banda, marcado por uma angústia existencial em movimento.

(A Deeper Understanding em uma música: Pain)

Bom para quem ouve: Neu! , Bob Dylan , Kurt Vile

Artista: The War On Drugs

Marcadores: Americana, Indie