Octavian - SPACEMAN

Octavian - SPACEMAN
  • Ano: 2018
  • Selo: Black Butter Limited
  • # Faixas: 14
  • Estilos: Hip Hop, Trap, R&B
  • Duração: 36:41
BBBBa

Parece que, nos últimos anos, o jovem rapper franco-inglês Oliver Godji dividiu diferentes espaços dentro do Hip Hop contemporâneo. Seu projeto Octavian chamou atenção de nomes relevantes como Drake, que apareceu no Instagram cantando Party Here, e Mura Masa, que recentemente produziu uma faixa na qual Oliver faz uma participação especial.

Além disso, o site Highsnobiety descreveu sua sonoridade como “muito britânico para soar como Trap, muito americano para soar como Grime". Parecia um pouco turva a consolidação de um espaço próprio deste projeto, sempre diluída entre outros nomes ou com uma dificuldade de nomear propriamente esta mistura que ele propunha. Mas, agora, os espaços começam a ser preenchidos e o nome Octavian ganha um brilho forte próprio.

O primeiro registro completo de um artista é sempre uma oportunidade inédita de conhecer seu interior e referências, e as coisas não poderiam ser mais diferentes com SPACEMAN. Evidenciado no título do trabalho, esta mixtape explora os espaços existentes na vida do rapper, não só o espaço físico, cultural e social no qual se insere, mas as lacunas no interior de sua mente.

Assim, faz sentido que a mistura de Trap, R&B, Hip Hop e elementos experimentais são tão difícil de nomear, afinal, são um produto único das relações que ele, e apenas ele, conseguiu experienciar. Mesmo os gênero estereotipados como o Trap ganham uma roupagem nova, evitando fórmulas prontas e utilizando-as de forma a auxiliar em suas narrativas. De certa forma, é uma mixtape bastante ardilosa, à medida que usa os gêneros que já conhecemos para acharmos que ouviremos algo conhecido, mas logo nos joga para outro lado.

As primeiras faixas de uma mixtape são cruciais, pois elas introduzem e compõe o ambiente que habitaremos pelos próximos minutos. Octavian escolhe a precisa sequência de Scared e Sleep para evidenciar os primeiros sentimentos, em um jogo rápido e sagaz de reverbs e timbres etéreos aliado a batidas intensas e constantes. Stand Down empresta aquela nostalgia tenebrosa dos sintetizadores dos anos 1980 para misturar com um Trap intenso, repaginando este gênero tão intensamente reproduzido. Break That é impiedosa em seu flow agressivo que pode lembrar alguma coisa de Run The Jewels ou até mesmo de um Kendrick Lamar jovem. Revenge sabe fazer um jogo de medo e sedução com os timbre de baixo intensos e malemolentes em seu suíngue. Think Twice termina o camaleônico registro no que pode ser descrito como um Trap minimalista, beirando a Chillwave e até mesmo um composição Ambient Hop.

SPACEMAN revela as verdadeiras potencialidades do rapper, colocando-o como um nome para se ficar atento e cuja estreia certamente chamará a atenção de muita gente. Octavian ganha seu espaço merecido o libertando de qualquer parênteses que o coloque como um simples feat. ou uma música de fundo no Instagram de Drake. Um álbum que revela as asas de um Ícaro que não tem medo de voar perto do sol.

(SPACEMAN em uma faixa: Stand Down)

Bom para quem ouve: slowthai , Aminé , Young Fathers

Artista: Octavian

Marcadores: Trap, Hip Hop, R&B