Kaiser Chiefs- Education, Education, Education & War

Kaiser Chiefs- Education, Education, Education & War
  • Ano: 2014
  • Selo: Universal Music
  • Produção: Ben H. Allen III
  • # Faixas: 10
  • Estilos: Indie Rock
BBbaa

Nick Hodgson foi por mais de uma década não só o baterista do Kaiser Chiefs, mas também seu principal letrista. Sua saída no ano passado deixou um buraco que o vocalista Ricky Wilson se prontificou a cobrir e, por mais que haja boa intenção em Education, Education, Education & War, as letras de Hodgson ainda são superiores. Aqui, me parece que banda tente repetir o que havia feito em seu disco de estreia, Employment (2005), seja ao examinar a situação britânica em suas letras ou ao trazer mais uma vez esse Pop “politizado” aos ouvintes.

Porém, ao invés do humor usado naquela primeira obra, aqui há um teor mais mordaz e incisivo, mostrado logo de cara com a faixa The Factory Gates (“What you make on the factory floor, you take straight to the company store”). A análise à sociedade britânica continua de forma profundamente sincera em Coming Home (“May I remind you that you’ve got nowhere to go?“) e se estende pelas demais canções falando das condições de trabalho, guerra e economia, sempre aliando a sua crítica uma lírica arquitetada para soar bem quando entoada por grandes coros em festivais e grandes shows.

Education, Education, Education & War soa também como se tivesse sido pensado para essas ocasiões, ou seja, nada do que já não tenha sido visto nos últimos quatro discos da banda. De certa forma, o teor Pop parece aumentar para compensar esse “buraco” lírico causado pela falta de Hodgson e isso é visto na suavização de algumas características idiossincráticas da banda. Ainda assim, o Indie Rock de Arena continua com tudo e faixas como Coming Home, Misery Company e One More Last Song provam isso, porém não impressionam tanto quanto os hits antigos.

Essa suavização sonora faz o grupo de vez em quando soar como Maximo Park (Ruffians On Parade) ou We Are Scientists (My Life), mas como um interessante efeito colateral deixa o disco fluído e mais fácil de ouvir do começo ao fim. O resultado é satisfatório, sem dúvida alguma mais um exemplar “Kaiser Chiefs”, mas a profundidade temática parece não ser tão bem desenvolvida com as letras Wilson.

Bom para quem ouve: The Fratellis , Franz Ferdinand , Kasabian

Artista: Kaiser Chiefs

Marcadores: Indie Rock