A volta do Kasabian aos palcos brasileiros

Em 2007, a banda já esteve por aqui e retorna agora após cinco anos e dois discos – e se a primeira vez é inesquecível, a segunda é ainda melhor

 1,735 total views

Não é uma regra, mas geralmente as segundas vezes são melhores que as primeiras. E digo isso por uma série de motivos: o que está por vir já não é mais desconhecido, não rola mais aquele medo de ser decepcionante, ambos os lados tem mais experiência e, sobretudo, se a primeira não foi tão boa você pode tentar novos meios para fazer com que a segunda vez seja mais apreciável. E essa é nossa segunda com o Kasabian, que já esteve por aqui em 2007 e agora volta para mais uma edição do Planeta Terra com mais dois discos na bagagem.

O grupo ficou conhecido por fazer uma mistura nada comum entre Indie Rock, Britpop e Psicodelia, misturando diversas influências caseiras como The Stone Roses, Primal Scream e Oasis (essa ultima em uma dose menos concentrada). E, basicamente, vem se apoiando nessa mistura desde então, mudando a proporção de cada elemento em seus novos lançamentos e adicionando algum outro, mas a fórmula básica é essa.

A banda, que até então se chamava Saracuse, existe desde 1997, mas foi somente em 2004, com a mudança de nome e o lançamento dos singles Processed Beats, Reason Is Treason e Club Foot, que ganhou certa notoriedade. Essas faixas viriam a formar o seu primeiro disco, lançado naquele mesmo ano, que alcançou grande sucesso de crítica e de público. Músicas como Club Foot ganharam tanto destaque na época que ainda hoje são tocadas em quase todos os shows do quinteto.

Se a crítica mundial não foi tão favorável com Empire (2007), seu segundo trabalho, a inglesa foi só elogios, o que mais uma vez impulsionou as vendas deste disco que bateu um milhão de cópias só no primeiro dia. Os singles que já haviam sido lançados, como Empire e Shoot The Runner, ajudaram a aumentar ainda mais a hype do quinteto e, é claro, as vendas. Durante a turnê deste álbum, o Kasabian passou brevemente pelo país e fez sua primeira apresentação no Planeta Terra daquele ano.

Mais dois anos se passariam até que a banda entrasse em estúdio novamente. Mas, cada minuto de espera foi recompensado com West Ryder Pauper Lunatic Asylum, que rendeu muitas das melhores canções do grupo e lhe deu uma série de indicações e de prêmios, além de conseguir mante-lo por duas semanas no topo das paradas inglesas. Underdog, Where Did All The Love Go? e Vlad The Impaler são grandes destaques do álbum e podem ser considerados como clássicos do grupo.

Em 2011, Kasabian lançou seu mais recente trabalho, Velociraptor!, que o levou a headliner de festivais como Reading, Leeds e T Park, e rendeu um DVD gravado na O2 Arena. Mesmo não tendo uma venda tão expressiva quanto seu antecessor, o quarto álbum da banda foi bem recebido pela crítica, conseguindo boas notas e emplacando um numero maior de hits. Days Are Forgotten, Velociraptor!, Re-wired e Let’s Roll Just Like We Used To são os grandes destaques deste trabalho. Se prepare para cantar todos esses singles, pois em várias das suas ultimas apresentações, essas eram figurinhas carimbadas. E agora, já está preparado para uma segunda vez com Kasabian?

 1,736 total views

ARTISTA: Kasabian
MARCADORES: Planeta Terra 2012

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts