Alabama Shakes X Franz Ferdinand

Duas (ótimas) atrações dividem o fim da tarde do sábado no Jockey. Se você ainda está em dúvida entre assistir os novatos liderados por Brittany Howard ou veteranos encabeçados por Alex Kapranos, nós analisamos os dois shows para te ajudar nessa (difícil) escolha

2,358 total views, 1 views today

De um lado, temos a estreante Alabama Shakes, liderada pela vocalista e guitarrista Brittany Howard; Do outro, Alex Kapranos e sua trupe, o já veterano Franz Ferdinand, batalhando pela atenção do público. O confronto foi marcado para as cinco e meia da tarde do sábado (30 de março) e promete ser um embate e tanto!

O Palco Alternativo recebe o primeiro show do quarteto americano em solos brasileiros. Como sua principal arma, o grupo tem todo o carisma e o potente vocal de Brittany, já inúmeras vezes comparados ao de Janis Joplin. Como se o gogó da moça não fosse o suficiente, ela ainda mostra sua grande habilidade empunhando uma Gibson ES nos shows – ou seja, uma frontwoman perfeita.

Além disso, o grupo tem um dos melhores discos de 2012 (sétimo em nossa lista), assim com uma das melhores estreias do mesmo ano (chegando a terceira colocação nesse quesito). Boys and Girls é um registro único e mostra a alquimia com que o quarteto consegue unir Soul, Southern Rock e Blues Rock. Sem se esquecer, é claro, dos seus grandes hits: Hold On, You Ain’t Alone, Heartbreaker e Be Mine são só alguns deles.

Mais um ponto a favor dos americanos é a sua fama em apresentações ao vivo. Howard e sua turma comandam um show cheio de alma e muito divertido. E, pode se dizer que muito de seu atual status, veio após uma série de shows no festival texano SXSW de 2012 – e desde então o grupo conquistou o mundo, (finalmente) chegando ao nosso país.

Do outro lado (Palco Butantã), sobem os já veteranos de Glasgow. O quarteto escocês, formado por Alex Kapranos, Nicholas McCarthy, Robert Hardy e Paul Thomson, criou um legado e tanto ao longo de sua carreira, com três discos lançados e muitos hits acumulados ao longo de pouco mais de dez anos, esses escoceses já mostraram inúmeras vezes que sabem produzir hits – e, se você irá assisti-los, prepara-se para ouvir muitos deles.

Nós vimos sua última apresentação no Brasil e, por mais que muitos dissessem que o quarteto estava fora de forma, posso lhes dizer que foi um show espetacular. Se essa era a única indisposição do público, agora ninguém mais tem motivo algum para reclamar. A banda está a pleno vapor, tendo passado pelos grandes festivais americanos e europeus no fim de 2012, com sua turnês tendo passado ainda por alguns shows pelo México.

Mas aí você me diz: “Eles estão sem lançar nada novo desde 2009, será que vale a pena ver mesmo assim?”. Vale, e muito! E quanto a não lançar nada novo, a história pode ser um pouquinho diferente, pois na semana passada o grupo apresentou em um show intimista feito em uma pequena casa de sua terra natal duas músicas inéditas, que mantém a mesma qualidade das antigas e, como pudemos notar, são ótimas para serem ouvidas ao vivo. E sempre há a esperança da banda tocar essas ou mais algumas outras novidades em sua apresentação.

A escolha é difícil, mas invariavelmente quem vai ganhar é você. E então, já sabe quem irá ganhar sua predileção neste horário?

2,359 total views, 2 views today

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts