Ellie Goulding: Cabelo Solto, Pernas de Fora e Muita Empolgação

Cantora estabelece forte ligação com o público mesmo se mantendo à distância e prova seu valor

 3,072 total views

Fotos: Fernando Galassi/Monkeybuzz

De cabelo solto, shortinho e camisetinha do Brasil, a britânica Ellie Goulding conquistou uma enorme plateia no meio da tarde do domingo no Lollapalooza Brasil 2014. O Palco Skol estava com uma lotação que nem sempre se via à luz do dia e, acompanhada de banda e backing vocals, a cantora mostrou a quantidade de fãs que tem no país e o quanto consegue segurar a atenção até de quem desconfiava que este show não seria dos melhores.

Timidez não foi um problema para a moça, que corria de um lado para o outro do grande palco, balançava o longo cabelo e fazia dancinhas sensuais sozinha ou para o guitarrista. Em algumas faixas, ela assumia a percussão e os sintetizadores, arrancando gritos e aplausos do público que tinha ali certeza que ela não é um produto Pop qualquer.

Se faltou maior interação com a plateia (ela sequer chegou a descer na plataforma inferior, o que muitos outros músicos que se apresentaram ali fizeram desde a primeira faixa), sobraram hits ao longo da uma hora de performance. Da abertura com Figure 8 à conclusão com Burn, quem queria ouvir Goodness Gracious, I Need Your Love e Lights não tem do que reclamar.

Antes de Anything Could Happen, ela declarou que aquela era sua preferida e a empolgação com que a faixa foi recebida indicava que era favorita do público também. Pouco antes disso, ela comentou que tinha muitos amigos no Brasil (se referindo aos fãs) há muito tempo e que já estava na hora dela vir. A julgar pela conexão que a moça conseguiu estabelecer através da música naquela tarde, que calor nenhum conseguiu atrapalhar, não há como discordar.

 3,073 total views

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.