Johnny Marr Faz Show Com Cara de “Reunião de The Smiths”

Apresentação do guitarrista teve seus pontos mais altos registrados em faixas de sua ex-banda

 1,661 total views

“Cara, vi um show do The Smiths sem o Morrissey”. Essa foi a primeira frase que ouvi logo ao fim da apresentação de Johnny Marr, no começo de tarde do segundo dia de Lollapalooza Brasil 2014, e que parecia traduzir muito bem o sentimento de muita gente ali, que comemorou mais as quatro faixas de The Smiths que apareceram no set do guitarrista do que todo o restante apresentando, seja de sua carreira solo do músico ou um cover de The Crickets.

Essa impressão de ver a banda reunida aumentou quando o baixista Andy Rourke (também ex-Smiths) entrou para acompanhar Marr em How Soon Is Now?. Essa e There Is a Light That Never Goes Out fecharam o show de maneira apoteótica, emocionando os presentes, quer estejam lá para ver a “reunião dos Smiths” ou para realmente ver Johnny em sua empreitada solo – ninguém saiu ileso da cantoria geral que se tornou essas músicas. Bigmouth Strikes Again e Stop Me If You Think You’ve Heard This One Before completaram o desfile de faixas de sua ex-banda, sendo que a segunda delas apareceu logo no inicio do show.

O restante da apresentação foi baseado em no ótimo The Messenger, primeiro disco solo de Marr, lançado no ano passado, porém o público não parecia tão empolgado para ouvir essas faixas. Mesmo hits como The Right Thing Right, Upstarts e Generate! Generate! não criaram a catarse coletiva vista com os hits de The Smiths. Ainda assim, Marr demonstrou grande carisma e parecia realmente feliz de estar ali partilhando suas faixas com o público brasileiro. Em alguns momentos, o músico até tentou arranhar um português para se comunicar com os espectadores.

O show, que começara morno, esquentou conforme a tarde avançava e creio que ninguém que estava ali se arrependeu de ver a performance de um dos mais icônicos guitarristas do Rock – mesmo quem começava a se arrebanhar para ver Vampire Weekend que dali a algumas horas subiria no mesmo palco.

 1,662 total views

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts