Karen O deixou a música de lado e comandou a festa do Yeah Yeah Yeahs

Apresentação trouxe hits conhecidos e novas faixas de “Mosquito” em show animado, mas musicalmente fraco

1,474 total views, no views today

Poucas horas antes do show, postei em meu Twitter que havia ouvido pela primeira vez Sacrilege, single de Mosquito, novo álbum de estúdio da Yeah Yeah Yeahs. Realmente a faixa é poderosa, não tão original, mas ainda assim, mistura um Rock com mais personalidade, ótimos riffs, bateria marcada, boa variação na voz de Karen ao longo da música e um coral de filme de Hollywood ao final que nos instiga a sair por aí ouvindo a faixa com os braços levantados chacoalhando as mãos para algum deus da música.

Realmente minha empolgação não era em vão, a faixa foi realmente o ponto alto técnico do show e trouxe perfeitamente a versão de estúdio potencializada pela experiência ao vivo. Infelizmente, foi um dos poucos momentos realmente incríveis da apresentação.

Entendo o status que Karen O atingiu, toda a postura de Girl Power, a mistura de Lady Gaga com Freddie Mercury incorporada por ela no palco, mas sinceramente esperava um pouco mais de música. O show animou bastante os presentes, mas isso não deve servir como parâmetro, já que a plateia estava repleta de fãs da cantora que foram chegando durante o Café Tacvba e foram embora logo após o show. Eles se divertiram e se você for fã da banda, também teria se divertido muito, mas para quem não tem uma relação tão forte com eles, não me surpreenderia com críticas como a de que “não se faz mais música como antigamente” e “isso aí é só barulho”.

Realmente, Yeah Yeah Yeahs fez muito barulho, a guitarra estava bem mais alta que o restante dos instrumentos e Karen O incorporou o Derrick Green do Sepultura em diversos momentos inspirados e isso só deixava os fãs mais inflamados.

O setlist misturou velhas conhecidas como Maps e Zero, muito comemoradas com gritos e acompanhadas em coro por muitos e novas faixas que estarão em Mosquito. Não há como esquecer o grande hit Heads Will Roll, escolhido para finalizar a apresentação e sinal verde para começar a festa na garagem do restaurante Stubb’s.

Resumindo, foi uma apresentação bastante animada, Karen O parecia feliz em estar de volta apresentando novidades aos seus fieis fãs e todos se divertiram muito, mas não há como negar que tecnicamente e musicalmente deixou muito a desejar.

1,475 total views, 1 views today

MARCADORES: SXSW 2013

Autor:

Nerd de música e fundador do Monkeybuzz.