Prepare-se: Como Aproveitar o Festival ao Máximo

Dicas Monkeybuzz para o seu fim de semana no Lollapalooza ser ainda melhor

2,267 total views, no views today

Nas últimas semanas, o Monkeybuzz ajudou os leitores a decidirem quais shows verem no Lollapalooza Brasil 2015 com um grande especial sobre as principais bandas do evento. Desta vez, chegou a hora de pensarmos em outro tipo de aquecimento, um que vale a pena você tirar dez minutinhos pra pensar: Sua preparação para passar grande parte dos dois dias no Autódromo de Interlagos.

Como chego até lá?

A essa altura do campeonato, acreditamos que todos (ou quase todos)(a grande maioria, na verdade)(espero que mais da metade) já saibam onde vão se hospedar em São Paulo e como chegar no local. A dica é utilizar transporte público, até porque as vagas de estacionamento já estão esgotadas. De qualquer forma, vale lembrar o que dissemos no ano passado:

“O Autódromo de Interlagos está estrategicamente localizado ao fim de um complexo de avenidas que emendam umas nas outras desde o centro de São Paulo (23 de Maio, Rubem Berta, Washington Luís, Interlagos) – dica para quem vem das zonas Leste e Norte -, ou ao fim da Av. Nações Unidas para quem for pela Marginal Pinheiros – opção para quem mora na Zona Oeste. Sendo assim, quem for de carro/táxi não deverá ter problemas pra chegar à região facilmente.

Quem optar pelo ônibus, mesma coisa: Essas avenidas tem grande número de linhas vindas do centro, de algumas estações de metrô da Zona Sul (Vila Mariana, Praça da Árvore, Jabaquara) ou do Terminal Santo Amaro. Há uma relação delas no site do Lollapalooza. E tem ponto de ônibus praticamente em frente à entrada pelo portão TL, o que é ótimo.

Já se pra você ficar mais fácil pegar o complexo metrô e trem (pra quem não é de São Paulo: Os dois tem nomes diferentes, mas são a mesmíssima coisa na prática), é só descer na Estação Autódromo da Linha 9 (Esmeralda). Nem se preocupe em saber como chegar, porque funcionários do festival estarão sinalizando o caminho a partir de lá”.

Com que roupa eu vou?

Sei que muita gente espera o festival como uma oportunidade de moda – de vestir as tendências e desfilar pelo local. Legal! Só não se esqueça que você vai ficar o dia inteiro vestido daquele jeito (e em pé!), então a versatilidade calor/frio, chuva/sol, conforto/look deve ser considerada, principalmente pros calçados.

E, sim, há muitas chances de chover. 100% de chances, segundo um app no meu celular. Ou seja… deve chover.

O que eu levo?

É aquela faca de dois gumes: É bom ter à mão algumas coisas, mas carregar peso é um saco quando você está quase o dia todo em pé – e conta mais tempo na fila para entrar, porque a revista é mais detalhada.

Se optar por bolsa, mochila, ecobags ou afins, a boa é levar protetor solar e um pacotinho de lenços (você nunca sabe quando pode precisar de um deles). Uma canga pra sentar no chão pode ser legal, assim como capinha de chuva. Quer levar pacote de bolacha (não é biscoito, porque o Lolla é em SP), barrinha de cereal ou um chocolate? Vai nessa!

O que não entra de jeito nenhum: Latas e garrafas (copinho de água pode – e vale a pena levar alguns sim!), pau de selfie (valeu, produção!), guarda-chuva (por isso a capinha) e qualquer coisa que você levaria só se fosse bem sem noção, tipo um canivete. Não seja sem noção.

Entrei. E agora?

Antes de correr pro abraço e ver um show melhor que o outro, fique ligado em alguns detalhes:

Grana: Pra você adquirir qualquer coisa durante o festival, você precisa comprar as fichas (chamadas aqui de Lolla Mangos). Aliás, não só você, mas todo mundo precisa. Daí, filas surgem. Principalmente nos caixas perto da entrada, porque todo mundo pensa “cheguei, preciso comprar fichas”. Dá um tempo, vai entrando e você logo encontra um caixa mais vazio (a não ser que você queira chegar às 19h, aí todos estarão lotados mesmo)(e você terá perdido muitos shows ótimos, não se esqueça).

Alimentação: Vai por mim, você vai precisar comer em algum momento. A combinação sol, shows e andar de um canto pro outro tem um certo impacto no seu corpo e no seu nível de energia, como um todo, então você precisa recarregar as baterias. Uma boa opção é o Chef’ Stage, com delícias de diversos restaurantes, além de food trucks espalhados pelo local. Se você quer algo mais simples, a dica é aproveitar algum dos bares perto dos palcos, assim você tem a chance de comer assistindo a algum show.

Celular: Desista: Você não terá sinal no telefone, muito menos 3G ou 4G. É uma concentração muito grande de pessoas, as redes não aguentam. Deixe combinado agora onde e quando se encontrar com o pessoal e conforme-se com a ideia de publicar as fotos nas redes sociais só mais tarde, ou na manhã seguinte. Aceita, que dói menos.

Experimente: Você já sabe o que quer ver no festival, mas o Lollapalooza é uma ótima oportunidade para conhecer bandas novas ou finalmente ouvir aquela que todo mundo tá falando. Aproveite o tempo entre um show e outro pra experimentar e festejar a boa música.

Lolla

2,268 total views, 1 views today

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.