Reverenciando os Mestres

Festival contará com músicos que são lendas da música brasileira

826 total views, no views today

Fotos: Divulgação

Sem dúvidas, o aspecto mais interessante da curadoria do festival Dekmantel é a junção de DJs se apresentando no mesmo palco com artistas que fogem de fórmulas tradicionais da MPB. E o fato de terem uma sonoridade tupiniquim arrojada e surpreendente os fizeram cair no gosto de DJs na hora de criar remixes.

Desta maneira, foram “redescobertos” internacionalmente gente do quilate de Marcos Valle, Azymuth, Os Mulheres Negras e a musa Maria Rita Stumpf, atrações confirmadas para a versão dia do Dekmantel em São Paulo, que acontecerá no antigo parque Playcenter nos dias 3 e 4 de março.

Um fator capaz de justificar esse impulsionamento no interesse por tais artistas é o revival do vinil, que faz colecionadores mergulharem na caça por raridades. Por exemplo, o disco Brasileira (1988), de Maria Rita Stumpf, tornou-se uma joia que se valoriza a cada ano.

Parte desses artistas está na coletânea Outro Tempo: Electronic And Contemporary Music From Brazil 1978-1992, do selo Music From Memory, cuja curadoria foi executada pelo DJ John Gómez, uma das atrações do evento. O álbum entrou em diversas listas de melhores do ano passado, além de ter se esgotado em horas no dia de lançamento.

Conheça mais sobre esses mestres e entenda porque é uma aula de música assistir ao show dessas lendas da MPB, que estão no radar de DJs do mundo todo.

Marcos Valle

Sabe aquela música Um Novo Tempo, onipresente em todo fim de ano entoada pelos atores da Rede Globo nas vinhetas de natal? Tem dedo de Marcos Valle nela. Músico e compositor, esse carioca é um mestre que consegue fazer músicas Pop numa nível altíssimo de qualidade. Ele é dono do hit Estrelar, tem na bagagem mais de seis décadas dedicadas à música, com incontáveis trilhas sonoras de novelas e filmes. Em 1995, Marcos recebeu o título de Homem do Momento pela revista inglesa Straight no Chaser. O prêmio impulsionou sua carreira na gringa, o que fez lançarem nos mercados internacionais diversas coletâneas e álbuns do artista.

Siga no Facebook.

Os Mulheres Negras

A maior big-band de duas pessoas – é assim que a dupla formada pelos músicos André Abujamra e Maurício Pereira gosta de se apresentar. Qual é a brisa? Então, na época em que foi criada, há 30 anos, poucas pessoas entendiam como dois músicos conseguiam fazer o som de uma banda inteira. Não era feitiçaria, mas synths e outros equipos eletrônicos muito em voga no universo clubber da atualidade. Tentar explicar o tipo de som feito por eles é perda de tempo. O ideal é ficar grudado na grade e se preparar para uma viagem sensorial daquelas com esses caras.

Siga no Facebook.

Azymuth com DJ Nuts

José Roberto Bertrami, Alex Malheiros e Ivan Conti são músicos que passaram os anos 70 acompanhando vários bambas da MPB. Formaram Azymuth, que rodou a gringa numa mistura experimental de Jazz e batidas brasileiras. Atualmente, o pianista Fernando Moraes se juntou a Malheiros e Conti para manter a alma do grupo, após o falecimento de Bertrami. No Dekmantel, Azymuth estará acompanhado do DJ Nuts, um dos pesquisadores de discos brasileiros mais respeitados no país. Ansiedade rolando desde já para ver no que esse intercâmbio vai resultar no palco.

Siga no Facebook.

Maria Rita Stumpf

Nascida no Rio Grande do Sul, a cantora tem no histórico o elogiado álbum Brasileira (1988), que lhe rendeu a indicação de Cantora Revelação, em 1989, do extinto prêmio Sharp, vencido então por Marisa Monte. Misturando ritmos africanos e indígenas, ela se apresentou ao lado da banda Uakti e de músicos como o maestro Luiz Eça (1936-1992).

Siga no Facebook.

827 total views, 1 views today

Autor: