Sol, Sorrisos e Apanhador Só

Apresentação ao meio dia reuniu uma pequena multidão no Palco Interlagos

 1,618 total views

Fotos: Camila Cara/Lollapalooza

Não há prova maior de que o público brasileiro pegou o espírito de festival do que o show que Apanhador Só fez no Lollapalooza Brasil 2014. Com início às 12:15 do domingo, dia 6, a apresentação da banda gaúcha reuniu uma verdadeira multidão sob o sol forte para celebrar de perto um repertório variado e muito bem recebido.

Na verdade, a experiência começou já antes da hora marcada, já que lá o quarteto e os dois músicos que o acompanham apareceram lá pelas 11:50 para uma última passagem de som, o que serviu para chamar ainda mais a atenção de quem estava próximo ao Palco Interlagos e aumentar a ansiedade do pessoal que já se agrupava tentando encontrar alguma sombra.

Mordido fez as vezes de introdução, assim como no disco mais recente da banda, Antes que Tu Conte Outra, e o repertório se concentrou nesse álbum. Não Se Precipite e Vitta, Ian, Cassales foram entoadas em coro, enquanto Líquido Preto e Torcicolo (músicas já conhecidas dos shows antes de aparecerem no CD) se mostraram hits absolutos na carreira do grupo.

Bem-Me-Leve e Prédio foram as celebradas representantes do primeiro disco, assim como a sempre emocionante Nescafé. Na Ponta dos Pés trouxe o quarteto para a frente do palco para nos lembrar do Acústico-Sucateiro que tanto amamos e ficou faltando só alguma amostra de Paraquedas para fechar a discografia do grupo (confesso que tinha quase certeza de ouvir Salão-de-Festas ao longo dos 45 minutos de show – tempo longe de ser suficiente para apreciar o potencial que Apanhador Só tem).

Despirocar cumpriu seu papel de música pra todo mundo gritar no refrão e Cartão Postal encerrou a apresentação da mesma forma que acaba o disco. Em meio a tudo isso, as projeções (todas muito lindas) e os sorrisos dos músicos (com aquela cara de “não acredito que isso está acontecendo”) deixaram o início de dia marcado como um momento que entrou para a história da banda – e todos ali podem se orgulhar por terem participado disso.

 1,619 total views

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.