Tokyo Savannah X Holger

Dois dos primeiros shows do festival prometem agitar a tarde desde cedo agradando a diferentes gostos musicais

 1,833 total views

Os portões do Jockey Club mal vão ter aberto e dois dos palcos do Lollapalooza 2013 já estarão prontos para duas bandas paulistanas que vão agradar diferentes fãs de música: Tokyo Savannah e Holger.

Enquanto uma aposta em um Rock de pegada intensa, a outra investe cada vez mais em uma grande tropicalidade. Se você não sabe em frente a qual palco se concentrar naquele comecinho de festival, a partir das 13h15, nós te ajudamos agora a matar a dúvida.

Tokyo Savannah

Quem já viu a banda ao vivo sabe que a energia que sai dos três faz parecer com que tenha verdadeiras orquestras de Indie Rock dentro de seus instrumentos. Fãs do gênero não terão do que reclamar.

O power trio se apresenta no Palco Alternativo com músicas de seu disco homônimo, lançado em 2010, e mais algumas novidades ainda não reveladas. Munidos de um visual vintage bacaníssimo, os três músicos prometem um verdadeiro cataclisma roqueiro de uma hora de duração no Palco Alternativo.

Só não ache que, pelo Jockey Club ainda estar um pouco vazio nesta hora, que vai dar para você aproveitar o gramado para relaxar e comer alguma coisa. Com um sonzão desses, ficar parado é, sinceramente, a última opção.

Holger

Com um recém-lançado Ilhabela, o quinteto promete esquentar a festa com fôlego para a pegada durar os três dias de Lollapalooza. Já classificado como “Axé Indie”, o som da banda combina muito bem com o clima ao ar livre ensolarado que o feriado promete e deve atrair muita gente ao Palco Butantã.

O gramado tem tudo pra virar praia com músicas como Me Leva Pra Nadar, Tonificando e Infinita Tamoios, além de sucessos antigos – Let’em Shine Below não deve ficar de fora do repertório. É o tipo de show que vai ser divertido até se as “águas de março” decidirem fechar também o mês, já que o verão vai continuar ali em cima do palco.

É um concerto pra ser visto com os amigos, tomando alguma coisa e curtindo a vibe. E quem estiver chegando na hora, principalmente os que entrarem pelos portões mais próximos ao metrô, dificilmente não serão hipnotizados pela percussão, guitarras e letras bem humoradas dos meninos.

 1,834 total views

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.