Toro Y Moi faz show na medida, mas ainda não empolga

Mesmo com músicas mais dançantes de seu novo disco, Chaz Bundick bota poucos pra dançar na tarde ensolarada do sábado

 1,799 total views

Fotos: Fotos: Fernando Galassi / Monkeybuzz

Transportar músicas do disco para o palco é uma tarefa difícil, ainda mais para artistas que capricham e usam bastante as ferramentas de produção e pós-produção (que basicamente são infinitas). A impressão que fica ao ver Toro y Moi ao vivo é que ainda falta um tempero para que Chaz Bundick e sua turma consigam criar no palco exatamente o que é visto em seus ótimos discos.

Anything In Return é um de seus melhores álbuns e seria perfeito para botar todo mundo para dançar, ainda mais com a fortíssima presença de Funk, Disco e Soul convivendo juntas em uma só obra. Porém, suas apresentações parecem ser apoiar muito mais na letargia vinda de sua antiga influência, a Chillwave, do que nas novas. Talvez isso possa funcionar melhor em uma casa de shows do que em um grande festival, mas ainda sim foi um bom show, mesmo que não tão contagiantes quanto o que é visto nos álbuns.

O set foi um misto de novas e antigas que comprovam essa teoria do apego forte ao estilo que Chaz ajudou a criar, mas que quase já não dá as caras em seus mais recentes discos. Os poucos que se animavam a enfrentar o sol escaldante para ensaiar alguns passos de dança foram saudados por Chaz com a ótima Rose Quartz, música de seu novo álbum. Em seguida, a dobradinha Telamak, faixa de Causers of This (2010), e New Beat, de Underneath the Pine (2011), foi um destes toques saudosistas que constantemente aparecia no repertório da banda – a certo ponto do show, a ótima Go With You também deus as caras.

As novidades não tardaram a aparecer e estas parecem ter feito mais sucesso, talvez devido à vibe mais dançante destas. Entre elas, se destacam Studies, So Many Details e Say That (esta fechando o set). A este ponto, muitos já haviam perdido a inibição e ensaiavam passos de dança no começo de tarde ensolarado.

Mesmo para o horário, Bundick conseguiu trazer alguns ouvintes para seu show, que foi um ótimo aquecimento para o que estava por vir no resto do dia.

 1,800 total views

ARTISTA: Toro y Moi

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts