Waxahatchee Faz Boa Apresentação Para Poucos

Banda de Katie Crutchfield mostrou todo seu potencial técnico, mas pecou em atitude e presença de palco

1,311 total views, 2 views today

Interessante parar para refletir sobre a relação que temos atualmente com a música que ouvimos. Graças aos benefícios da Internet, pudemos ouvir muito nesse ano, Cerulean Salt, disco de estreia de Waxahatchee, projeto de Katie Crutchfield que já figurou em nossa seção Ouça: Bandas.

Portanto, é possível que criemos uma intimidade grande com aquela música, ainda mais da maneira que é feita, com letras muito pessoais, gravadas no quarto de Katie. Ao chegar empolgados para assistirmos a um grande show, nos deparamos com uma garota talentosíssima, mas nervosa e com pouca experiência de palco, que praticamente subiu lá e tocou como tocaria em um estúdio.

Tecnicamente, o show foi primoroso. Katie e sua banda tem muito potencial, muito talento e realmente dominam seu próprio estilo e as influências que incorporaram durante sua formação musical baseada no bom Rock Independente americano e no Folk. O vocal me lembrou muito Alanis Morrisette e os trejeitos de uma Cat Power em início de carreira, faltando apenas um pouco mais de presença de palco, tão importante para impor respeito em um cenário com tantas opções.

O show estava bastante vazio, um dos menores públicos que presenciei no final de semana, mas quem estava lá realmente estava para apoiar a banda e mostrava que haviam passado boa parte dos últimos meses digerindo Cerulean Salt.

1,312 total views, 3 views today

Autor:

Nerd de música e fundador do Monkeybuzz.