A Trilha Sonora de Breaking Bad

Separamos algumas músicas de episódios marcantes para você relembrar a cultuada série

 15,215 total views

Assim como nós do Monkeybuzz, você também deve ser fã de séries, logo, deve estar atento ao spin-off da série Breaking Bad, Better Call Saul. Se ainda não viu, saiba que o clima e a construção de personagens se mantém iguais às suas inspirações e o bom gosto de seus produtores por música também. As aventuras de Walter White são lembradas na atualidade por seus episódios marcantes, sua fotografia riquíssima ou sua levada sem enrolação, no entanto, um dos grandes destaques de toda a série é a trilha sonora.

Dividida entre canções compostas por Dave Porter e outras de artistas e gêneros diversos, todas são um elemento indissociável de tudo que se construiu ao longo de cinco de temporadas. Por isso, decidimos relembrar faixas marcantes sem esquecer do que aconteceu em cada episódio, evidenciando não só a sua escolha mas também o encaixe entre imagem e som. Continue com a gente, escute e relembre dez músicas marcantes da série em episódios pontuais. Mas fique atento caso nunca tenha visto a série pois este artigo contém SPOILERS (muitos, por sinal). Uma dica é ficar de olho nos subtítulos que estão em ordem cronológica e ficar apenas entre os episódios que já assistiu.

SE01E01 (contém spoilers)

No piloto da série, Walter White descobre que tem câncer e sua vida vira de ponta cabeça. A solução para juntar dinheiro para o seu tratamento surge após uma intervenção junto com seu cunhado policial, Hank Schrader, a um laboratório ilegal de produção de meta-anfetamina. As constantes apreensões e a quantidade de dinheiro que o negócio estava girando fazem os olhos de Walter brilhar ainda mais quando o professor de química percebe como o método de produção era totalmente amador e básico. O Reggae que toca com The In-Crowd, Mango Walk, casa perfeitamente com o furto de itens do laboratório do colégio em que trabalha e o início da jornada lisérgica e criminosa do protagonista.

SE01E07 (contém spoilers)

No season finale da primeira temporada vemos em seus momentos derradeiros a negociação entre o traficante Tuco e os agora parceiros em crime e produção, Walter White e Jesse Pinkman. O “test drive” realizado por Tuco comprova a qualidade da “bomba azul”, mantendo-o alterado e contente o suficiente com os lucros possíveis que viriam da parceira, no entanto, quando um de seus capangas escorrega nas palavras, as coisas ficam feias. Tuco o espanca brutalmente em frente da dupla que assiste imobilizada e boquiaberta a tudo. Então que surge Gnarls Barkley com sua incrivel Who’s Gonna Save My Soul Now que não poderia encerrar melhor a temporada, deixando mistério e tensão sobre a continuidade da história.

S02E02 (contém spoilers)

No segundo episódio da segunda temporada, as coisas começam a ficar realmente tensas. Após o traficante Tuco sequestrar Walter e Jesse no episódio anterior (ambos estavam receosos que sua última “fornada” pudesse ser a derradeira), a esposa do professor, Skylar White chama as autoridades para notificar o desaparecimento de seu marido. Em um momento bastante emocionante do episódio, vemos tomadas dela caminhando pelas ruas de Albuquerque entregando e colando cartazes com a cara de Walter ao som do The Walkmen e sua bela Red Moon.

S02E10 (contém spoilers)

“This is beginning to feel like the long winded blues of the never” é o último verso que escutamos no episódio. Nele vemos como Walter está criando o seu império ao cuidadosamente mover as peças do tabuleiro o seu favor: despista o antagonista Hank e sua investigação e cria um esconderijo para o seu dinheiro embaixo do assoalho de sua casa enquanto engana sua mulher e filho. No final, o vemos indo a uma loja de materiais de construção em busca de itens para sua obra escondida e ele se depara com um cliente comprando insumos semelhantes aos usados para cozinhar meta-anfetamina. Inocente, White lhe dá dicas como um bom amigo mas o vê sair correndo assustado sem entender o seu aparente conhecimento. A ficha do químico cai e ele decidi ir ao estacionamento para um embate com seu novo rival, discussão que termina com as palavras: “fique longe do meu território” tudo ao som colérico do TV On The Radio e sua DLZ.

S03E02 (contém spoilers)

Em uma de suas andanças de carro pelo deserto ouvimos Walter cantar a clássica faixa da banda America, Horse With No Name que estava tocando no rádio. A letra, extremamente apropriada nos diz: “after two days in the desert sun, my skin began to turn red” – remetendo não só à travessia que o personagem se encontrava, mas também às suas consequências. No meio da canção, White é parado por um policial por causa de seu pára-brisa trincado e acaba sendo multado. Irritado, o químico contesta a ação e acaba preso em seu primeiro embate de verdade com as forças da lei. Detalhe, o nome do episódio “Caballo Sin Nombre” é a tradução livre em espanhol do título da famosa música.

S03E13 (contém spoilers)

De longe um dos melhores episódios de toda a série, com diversas surpresas, encontros e muita ação, o encerramento da terceira temporada nos guarda mais uma pepita de sua trilha sonora. Em uma das missões de Mike Ehrmantraut – quebra-galho e administrador de problemas do chefão do Pollos Hermanos, Gus Fring – escutamos uma faixa funkeada e misteriosa mas extremamente apropriada para o que viria a acontecer. Ao melhor estilo matador de aluguel sorrateiro, Mike invade um depósito de um de seus fornecedores que estava teoricamente fornecendo insumos para rivais do tráfico. Ao fundo de toda ação silenciosa, Beastie Boys e Shambala tocam em uma das sequências mais sexy e engraçadas de toda série.

S04E05 (contém spoilers)

Após o desfecho surpreendente da temporada anterior, a quarta continua como um trem descarrilado em uma combinação de situações e eventos que começam a fugir do controle de Walter White. O conflito entre ele e seu “empregador” Gus está deflagrado, mas ao mesmo tempo, tanto ele como Jesse se tornam reféns de seu próprio negócio. Enquanto Pinkman acompanha Mike por todos os pontos de coleta de dinheiro espalhados pelo Novo México, Walter tem que cozinhar. Realçando a fronteira entre americanos e latinos que existe na região, ouvimos como trilha sonora a chilena Ana Tijoux em 1977, faixa que combina muito bem com o clima de road movie e com a divertida relação entre um Jesse entediado e Mike como uma verdadeira babá.

S04E10 (contém spoilers)

Após Jesse não conseguir envenenar Gus no episódio anterior, parte de um plano orquestrado por Walter, as coisas não terminam bem para a dupla: uma briga entre ambos acaba com White saindo machucado e Jesse fortalecido. Neste episódio, Pinkman vai até o México junto com Gus e Mike para firmar um acordo com um cartel mexicano e mostrar a forma de confecção dos famosos cristais azuis diante de químicos e criminosos locais. O final do episódio é surpreendente pois em meio a uma festa regada a drogas e bebida, chefes do cartel começam a cair, um a um, mortos por um veneno colocado em seus drinks. Jesse se assusta ao ver que seu plano é facilmente aplicado pelo seu antagonista, tudo isso ao som psicodélico do Thee Oh Sees em sua Tidal Wave.

S05E05

A quinta temporada de Breaking Bad é como um filme contínuo dividido em pequenos capítulos dado o grau de intensidade que temos episódio após episódio – ao fim, achamos que tudo faz parte de uma coisa só. Talvez um dos episódios mais celebrados e memoráveis de toda série seja o quinto de sua última temporada. O ingrediente principal para a confeção da meta-anfetamina, a metilamina, está em falta por problemas com os fornecedores de Walter White, no entanto, sabotar um trem carregado do insumo parece ser a solução para os problemas. O roubo, longe da simplicidade e mais semelhante a um estado da arte do crime consiste na substituição do insumo por água enquanto o trem está em movimento. A arrepiante cena é toda conduzida por Dave Porter, compositor original de toda série e não poderia ser mais apropriada: a tensa e emocionante faixa de 9 minutos consegue capturar todos os momentos do roubo com maestria em Dead Freight.

S05E016 (contém spoilers)

Tudo chega ao seu fim eventualmente mas podemos dizer que Breaking Bad teve um final a altura de toda a sua trajetória. Sem entrarmos em muitos detalhes do series finale, no entanto, não podemos nos esquecer da faixa que encerra esta marcante história sob os olhares estáticos de Walter White no chão de seu laboratório. Baby Blue, Rock Clássico performado por Badfinger não poderia ser mais adequada para encerrar o processo de um químico diante de sua grande obra em vida, a meta-anfetamina azul. Todas as transformações do personagem passam pela confecção da droga e a sua batalha com unhas e dentes pelo seu império, logo, tudo só poderia se materializar como o “bebê azul” de White

Para muitos um marco e um clássico contemporâneo do entretenimento, Breaking Bad permanece como uma das grandes séries feitas para televisão. O seu cuidado não só com a aparência mas também com essência de seus personagens e situações pode ser muito bem sintetizado nesta robusta trilha sonora, tanto a original criada por Dave Porter como também as canções de outros artistas que fazem parte de forma indissociável do enredo. Provavelmente, quem chegou até o final do artigo já havia visto a série por uma pelo menos uma vez. Posso lhe dizer que após tanta nostalgia, talvez seja hora de rever as aventuras de Walter White.

 15,216 total views

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.