Acorde #49: Los Hermanos, The Cinematic Orchestra e Dido

Equipe Monkeybuzz lista três músicas que podem mudar sua vida

1,575 total views, no views today

Músicas que despertam qualquer ouvido para beleza, novos sons ou novas ideias, sem datas de validade. Assim é a coluna Acorde.

A cada edição, a equipe Monkeybuzz dá três dicas de faixas capazes de mudar vidas. Duvida? Experimente.

Tá Bom

Tá Bom é uma música de pouco mais de dois minutos entre O Vencedor e Último Romance em Ventura que faz muito mais do que a ponte entre duas de suas faixas mais famosas. Os conselhos para um amigo “achando que sofrer é amar de mais” vem seu refrão em um papo reto que só um coração sincero sabe mandar para comentar solidão, medo e falta de confiança em um relacionamento. É Los Hermanos em sua melhor forma.

(por André Felipe de Medeiros)

Breathe

Se fosse um filme, eu diria que esta canção quebra a quarta parede ao narrar seu próprio efeito em que a ouve, descrevendo em looping uma música que te conforta e engole para “o fundo” (na minha interpretação, para dentro dela mesma). O grupo The Cinematic Orchestra colocou ali tudo o que queremos que um a música faça com a gente, tendo o poder de ser bastante pessoal mesmo aberta a diferentes leituras sobre seu significado.

(por Leandro Reis)

Thank You

Não costumo ser muito nostálgico quando o assunto é música, mas é impressionante o quanto Dido conforta e nos leva de volta para a virada do milênio. A música Pop tem se desenvolvido muito, principalmente as cantoras, mas sinto falta de um nome que consiga dominar com baladas simples e belíssimas. Thank You é daquelas músicas com uma letra universalmente romântica, melodia Pop, mas perfeitinha, com diversos pequenos elementos deliciosos ao longo da canção e tudo isso com a bela voz da cantora e compositora britânica.

(por Lucas Repullo)

1,576 total views, no views today

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.