Apanhador Só: Surpresas sem Encomenda

Disco realizado por financiamento coletivo expõe a relação da banda gaúcha com a arte e com seus ouvintes

 3,992 total views

Desconheço alguém que tenha ouvido Despirocar e não tenha se surpreendido. Inaugurando sua temporada de novidades, Apanhador Só apresentou com um vertiginoso clipe a primeira música de seu novo álbum, Antes que Tu Conte Outra, e fez cabeças girarem por aí com um som um tanto diferente daquilo que conhecemos da banda. Se dizem já existir tanto drama em torno de um segundo lançamento, é de se imaginar que essa pressão seria ainda maior com um disco financiado coletivamente pelos fãs, mas o grupo não se deixou intimidar e decidiu investir no trabalho que gostaria de fazer.

Se o álbum homônimo, lançado em 2010, trazia uma banda com grande força criativa e um incrível potencial de produzir hits, quem dá as caras desta vez é a inventividade vista no EP Acústico-Sucateiro, no qual os músicos rearranjaram suas músicas com violões e objetos cotidianos. Como ficou claro na primeira faixa, o que está em jogo é a experimentação de musicar ruídos e elementos diversos dentro de uma estrutura Indie Rock.

Despirocar parece conter em si um pouco da síntese do que é esse segundo álbum: um disco menos comportado, mais cheio de ruídos, com letras falando sobre questões mais concretas, mais tangíveis”, conta o vocalista Alexandre Kumpinski, que experimentou também com sua voz nessas novas canções, além de ter prestado uma grande atenção nas letras ao tocar em assuntos mais maduros do que a farra Pop e despretensiosa da estreia com Apanhador Só.

E, se foi justamente o trabalho em cima das composições do primeiro disco que moveu mais de setecentas pessoas no crowdfunding para o segundo registro, de onde viria a coragem para ousar nas novidades?

*Antes que Tu Conte Outra*

Segundo Kumpinski, veio do próprio engajamento dos fãs. “Suspeitamos que o público mesmo prefere ser supreendido a ser apresentado a um material mais previsível”, revela o músico, “o que fecha bem com nossa vontade de não estancar artisticamente”. “O financiamento coletivo”, explica ele, “reforçou pra nós a ideia de que as coisas podem ser feitas de um jeito diferente, e isso nos incentivou a experimentar bastante durante a concepção do álbum. Sem muitas amarras, sem muitos receios, acabamos chegando a resultados diferentes na nossa música”.

Mais do que isso, fica clara a postura de encarar os ouvintes como “apoiadores” (termo usado no projeto) ao invés de “consumidores” – risco que toda banda que viaja o país e além de suas fronteiras corre, principalmente neste (ainda) início de carreira ao querer entregar fórmulas prontas aos fãs e, assim, garantir maior longevidade.

Não, Apanhador Só não precisa disso. E quando Antes que Tu Conte Outra chegar às mãos do público (via download gratuito no site da banda) nesta terça-feira, 21 de maio, o que teremos é o maior argumento que a banda pode dar sobre isso. São doze faixas com os invencionismos, brasileiridades e irreverências que o grupo sempre mostrou, mas com uma maturidade inédita que, por mais natural que seja no processo artístico, sabe impressionar e garantir uma atenção que vai além da surpresa com o novo e se estende como admiração por todas as audições da obra.

Apanhador Só

 3,993 total views

ARTISTA: Apanhador Só

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.