Cinco Produtores de Música Eletrônica Que Estão No Radar Dos Selos

Ouça alguns dos artistas que já estão na mira de grandes investidores da indústria fonográfica

3,441 total views, 3 views today

Enquanto tem muita gente correndo atrás e fazendo material com excelente qualidade, tem outros que já trilharam esse caminho e que hoje já possuem uma maior maturidade musical. É quando, no caso de um conteúdo de música Eletrônica, já paramos de testar os packs, cortar vocais e começamos a partir para um nível menos de experimentalismo e maior de impacto. Mas o que realmente pega diante disso tudo é que, apesar de estarmos diante de uma geração extremamente talentosa, estamos também em uma época em que o mesmo se repete exaustivamente.

Quem sai do anonimato e ganha espaço de vez nos grandes palcos e festivais é quem consegue mostrar um som identitário, aquela peça única que faz reconhecer aquela faixa em épocas diferentes. É conseguir entender as influências passadas e tentar prever o futuro para produzir as músicas de hoje. E, principalmente, olhar pra si e perguntar como chamar atenção diante de tanta gente.

Os grandes empresários (alguns deles DJs e, agora, donos de selos importantes) já perceberam que o caminho atual é investir nesses nomes ao inves de concentrar esforços no que a cena já acontece. Essa descentralização está acontecendo porque o público, hoje em dia, consome mais, está mais aberto para conhecer novos artistas e quer ampliar sua rede de influências.

Pensando nisso, vim mostrar alguns nomes que você não pode deixar de acompanhar. Sem escrúpulos ou amarrados em gêneros específicos, boa parte desses artistas estão debaixo dos radares mais importantes de todo o mundo e merecem sua atenção por completo.

ODESZA

Desde My Friends Never Die, percebi uma delicadeza e ousadia nesse duo que não era de quem veio para brincadeira. A dupla de Seattle conseguiu boas críticas nesses dois anos que saiu do anonimato e virou aposta. Sem medo de botar a cara a tapa e trabalhar duro,os dois lançaram Summer’s Gone e In Return, ambos LPs. No início, vieram com aquela pitada R&B que lembrou muito os trabalhos mais marcantes de Hudson Mohawke e agora já permeiam bem confiantes na delicadeza House Chill Out que sempre fomos apaixonados em Flight Facilities. Foram 26 faixas que trouxeram ODESZA para essa lista.

MOTEZ

O australiano é um dos mais novos nessa última geração de talentosos e já renomados artistas de 2013 e 2014. O grande “X” da questão aqui é que Adelaide não foca somente no que fez Flume (e todo seu time da Oceania) crescer. Motez se entrega sem medo nos remixes de R&B, Pop e Hip Hop, como já foi feito com maestria em Like I Love You, do Justin Timberlake, e agora com Fancy, da Iggy Azalea. Quem gosta daqueles falsetes clássicos do Deep House ou os Grooves do gênero, não pode deixar Motez fora dos preferidos.

WHAT SO NOT

O pseudônimo veio da colaboração entre os também australianos Flume e Emoh pra fugir um pouco dos limites de gravadora e selos. Todos sabem que com algumas colaborações a regra que se cria vira diversão, então os produtores se juntaram para fazer o que sabem fazer bem: Chillwave com Trap.

KYGO

Com apenas 23 anos, o norueguês chama bastante atenção com suas linhas delicadas de produção. Kygo iniciou seu trabalho com remixes e até hoje essa é a forma que mais lhe traz retorno de marca. I Set Fire foi tocada 14.3 milhões de vezes no Soundcloud e 40 milhões de vezes no Youtube. Essa mídia espontânea já rendeu convites bem ousados: Kyrre já recebeu proposta de produzir remixes oficiais para Avicii e Coldplay.

Justin Martin

Sempre salve o melhor pro final. Há quem discorde que Justin Martin deveria estar nessa lista, afinal o produtor está na luta há onze anos e possui um nome já com bastante credibilidade dentro do Tech e Deep House. Apesar do tempo de estrada e de ser co-criador do selo Dirtybird, Martin está em uma das melhores de melhor reconhecimento mundial de sua carreira. O americano tem dois álbuns lançados em 2012 e cerca de 16 singles já ovacionados pela cena. Incrivelmente chamou atenção de Soony Moore em uma de suas listas do Skrillex Selects, na qual o produtor escolhe suas faixas favoritas do momento.

3,442 total views, 4 views today

Autor:

Publicitário que não sabe o que consome mais: música, jornalismo ou Burger King