Competitividade: A batalha de egos e equipes através de clipes

Veja uma variada seleção de projetos audiovisuais em que bandas elucidam de diferentes formas a tensão das disputas

 3,220 total views

A disputa é um fato decorrente de nosso dia-a-dia desde muito pequenos. Seja por um lugar de destaque na peça de teatro da escola, por ser o que tira mais risadas em uma roda de amigos, na busca de um cargo em uma empresa ou até como alguém notável perante a sociedade, o ser humano é em boa parte do tempo movido pelo desafio de alcançar aquilo que saciará seu ego e suas vontades mais densas.

O Monkeybuzz aliou o tal assunto com o que entende de melhor: Música. Compilamos em dez clipes de diferentes gêneros e bandas bons momentos que retratam diferentes competições, partindo de momentos mais esparsos e estendendo-se até ideais fechados e que trazem propostas de alta tecnologia.

A Juventude É Um Campo de Batalha

Todo mundo que já passou por uma escola regular sabe o quanto a sério as competições das aulas de Educação Física são levadas a sério pela molecada que costuma ser engajada nas causas próprias. Enquanto Kettling, faixa de Bloc Party, mostra um amontoado de crianças se engaufinhando em diferentes “brincadeiras”, o impecável vídeo de Autoerotique para a música Asphyxiation traz a uma pseudo-realidade adolescente de americanos que se movem estrategicamente em um jogo de queimada, como se fossem estrelas de uma grande liga.

Do Ilegal ao Profissional

Sendo correto ou proibido, dentro das normas ou fora da lei, o que vale mesmo é vencer. As variedades olímpicas são altamente elucidadas em algumas produções: Weezer trouxe o grande porte e o visual anti-saudável do sumô para Hash Pipe; Giving Up The Gun traz o glamour do tênis em expressões e atitudes egocêntricas para a faixa de Vampire Weekend e Cut Copy une o máximo de esportistas possíveis de diferentes categorias em seu vídeo para Need You Now.

A ilegalidade também tem vez: Tanto uma briga-de-galo fictícia embalada pelas batidas cariocas do Bonde do Rolê em Solta o Frango quando uma porradaria de rua no estilo Clube da Luta na versão de Vem Quente Que Eu Estou Fervendo, dos Sabonetes, garantem o entretenimento de quem gosta mesmo é do estrago.

Com A Tecnologia À Favor

O prestígio de estar no topo é único. Os esportes além de estarem diretamente ligados a uma obtenção natural de um bom condicionamento físico, são recheados por uma vasta seleção de pessoas extremamente focadas e quase sempre perfeccionistas, que logicamente correm atrás do resultado crucial em detrimento de seu esforço – A vitória. O conhecimento cibernético vem como diferencial em propostas lúdicas de Justice e Swedish House Mafia: Seja se degladiando em uma variedade infinita de modalidades manipuladas em New Lands ou então em uma corrida kitsch de cães ciborgues em meio ao deserto conduzida pela faixa Greyhound. Só colhe os louros quem participa.

 3,221 total views

Autor:

Jornalista por formação, fotógrafo sazonal e aventureiro no design gráfico.