Dia dos Namorados: 5 músicas para não ouvir hoje

De Sonic Youth a Los Campesinos!, confira uma seleção de boas faixas que devem ficar de fora da sua playlist nesta data

7,543 total views, no views today

O Dia dos Namorados chegou e está na hora de você montar sua playlist para curtir a data a dois, seja você e uma pessoa querida ou você e aquela pizza no sofá. Entre as músicas românticas que podem entrar na sua seleção, vale a pena ficar de olho para não incluir composições que vão fazer sua cabeça com conselhos que não valem a pena você seguir, seja pelo conteúdo de seus versos ou por terem sido feitas por músicos que talvez não sejam uma autoridade em relacionamentos.

Para te ajudar a não ter seu namoro estragado por uma mixtape, ou para não ficar atolado no foreveralonismo, preparamos uma seleção de músicas boas, feitas por bons artistas, que deveriam ser evitadas no Dia dos Namorados.

Death Cab for Cutie – Home is a Fire

A faixa que abre o disco Codes and Keys diz em seu refrão que o lar dos dois é “uma lembrança em chamas de onde nós pertencemos”. Isso faz sentido, já que Ben Gibbard se separou de Zooey Deschanel pouco tempo após o lançamento do álbum – ou seja, a casa estava mesmo pegando fogo. Por isso, vale mais a pena ouvir as músicas de Gibbard em outras épocas, mas não em uma data em que você possa se basear em suas canções para construir seu próprio relacionamento.

The Swell Season – Low Rising

Outro casal da música que se separou na época de lançar um disco foi Glen Hansard e Markéta Irglová. Quando Strict Joy chegou às lojas, os dois já tinham desistido do relacionamento amoroso que tinham, embora tenham insistido em dividir a vida profissional. A esperançosa Low Rising, que também abre o álbum, já começa dizendo “quero sentar com você e conversar” e fala sobre “descobrir o que eu fiz de errado”, para depois o refrão denunciar um relacionamento que chegou ao fundo do poço e não tem mais para onde ir a não ser “para cima”. Com eles dois não deu certo e o romance foi mais abaixo ainda, sendo enterrado para sempre.

Fleetwood Mac – You Make Loving Fun

O clássico hit do álbum mais clássico ainda Rumours fala sobre um relacionamento nunca antes vivido, comparado a um “milagre” e a “magia” ao longo da letra. Christine McVie a escreveu na época em que a banda passou por diversas crises de relacionamentos, com várias traições internas, e o sucesso da faixa fez com que os integrantes tivessem que subir aos palcos e cantar, noite após noite, sobre o quanto era bom viver um romance. Apesar das sensacionais linhas de baixo e da melodia ótima para ficar assobiando depois, evite cantá-la para a pessoa amada.

Sonic Youth – What We Know

Se você segue a regra que sempre vale a pena ouvir Sonic Youth, acaba de encontrar sua exceção. A letra romântica da canção dos amantes que se entregam de corpo e alma um ao outro pode não refletir o que Kim Gordon passava com Thurston Moore no backstage, já que seu casamento (e, consequentemente, a banda) acabou dois anos após o lançamento do disco The Eternal (nome irônico para os finais que representa). Certamente, essa não é a trilha ideal para o seu Dia dos Namorados.

Los Campesinos! – By Your Hand

Os mais desatentos podem ouvir alguns versos dessa canção e logo sorrir pensando carinhosamente na pessoa amada, como “em suas mãos é o único fim que prevejo para mim”, cantado no refrão. Só que a música narra uma história em que o casal que briga o dia inteiro, depois se beija por horas com as mãos dela dentro da calça dele, e tudo culmina em ela vomitar em seu smoking e os dois saírem no braço – romântico, só que não. Na ponte antes do refrão, o vocalista ainda canta “Eu não tenho mais certeza se isso é amor, mas eu tenho pensado em você carinhosamente”. Não, cara, amor é outra coisa.

7,544 total views, no views today

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.