De Norte a Sul

Anna of the North soa como um antídoto Dream Pop para tempos em que a pressão para superar um coração partido parece até sufocante

607 total views, no views today

No final de 2019, o álbum Dream Girl da norueguesa Anna Lotterud (a.k.a. Anna of the North) veio a público. “Eu morei em Melbourne, na Austrália, por um ano. Eu estava tão ao Sul do mundo, mas as pessoas de lá me chamavam de Anna da Noruega, Anna North, Anna of the North… Então esse nome meio que se auto-criou”, relembra em entrevista ao Monkeybuzz. Para quem ainda não conhece a artista, ela faz parte daquele seleto grupo que, desde criança, já começa a formar a sua persona musical. “Comecei a escrever músicas muito cedo. Lembro que, uma vez, eu e meus amigos escrevemos uma canção de amor para o Aaron Carter [rapper norte-americano].”, ri. “Meu pai também é músico e nós temos algumas gravações antigas de quando eu era criança. Felizmente, eu segui esse mesmo caminho.”

Em Dream Girl, seu lançamento mais recente, a jovem de 28 anos traz questões amorosas, dúvidas abissais e letras encorajadoras: a ideia é lembrar quem a ouve de se amar mais e de ser feliz por ser quem se é. “Essa ‘dream girl’ não é de ninguém. Não existe uma garota dos sonhos. Todo mundo sabe disso. Nada na vida é perfeito e todos nós lutamos contra a baixa autoestima de tempos em tempos”, desmitifica. “Eu realmente quero aprender como ser feliz com o corpo que eu tenho, a garota do sonhos é só um alter ego. Somos perfeitos do jeito que somos.”

As letras estão no centro deste segundo disco que ela, na verdade, entende como um novo debut. “Como agora Anna of the North é um projeto solo, este é como se fosse meu primeiro álbum”, explica. Assim, Anna traz o máximo de sua verdade para os versos: o LP é totalmente inspirado em acontecimentos da vida real. São as emoções desses momentos transcritas em música. Não à toa, uma de suas maiores inspirações é o álbum Both Sides Now (2000) da canadense lendária Joni Mitchell.

Não existe uma garota dos sonhos. Todo mundo sabe disso. Nada na vida é perfeito e todos nós lutamos contra a baixa autoestima de tempos em tempos – Anna of the North

Uma das faixas mais gostosas de Dream Girl é “Reasons” que conta com a participação do novíssimo cantor Charlie Skien. Aliás, Anna tem várias ótimas participações em trabalhos de outros artistas como HONNE, G-Eazy e até Tyler, The Creator, na faixa “Boredom” de seu Flower Boy (2017). “Trabalhar com ele foi incrível para mim. Ele é muito talentoso e cheio de ideias. Escrever com outras pessoas, de modo geral, me tem sido muito bom. Criamos e trabalhamos de maneiras diferentes e é isso que torna a música tão interessante. Aprendi muito este ano, mas uma das coisas mais importantes desse processo foi entender que, na música, não há certo e errado.”

Em fevereiro, Anna começa sua turnê pelos Estados Unidos com shows nas principais cidades do país mostrando as novas músicas de seu repertório para o público. “Lançar músicas tão pessoais é meio assustador. Ainda não sei como eu me sinto a respeito disso. Agora que o álbum saiu, espero que caia nas mãos certas. E, claro, que as pessoas sintam alguma coisa quando ouvirem as músicas.”

608 total views, no views today