Entrevista: Saint Motel

A/J Jackson, líder da banda californiana, nos contou sobre o disco “Voyeur”, a recente turnê pelos Estados Unidos e revelou estar ouvindo Chico Buarque

3,122 total views, no views today

Em uma temporada com novidades de bandas como Passion Pit e Two Door Cinema Club, a estreia da Saint Motel conseguiu facilmente nos roubar a atenção. Seu disco, Voyeur, lançado em julho, é muito bem humorado, mas mostra-se bem pensado em diversos detalhes – seja na boa mistura de sonoridades, na dose certa de festa ao longo das faixas e nas letras irônicas, mas sinceras.

Conversamos por email com A/J Jackson, líder da banda (e diretor do clipe 1997) sobre a recente turnê que cruzou os Estados Unidos de ponta a ponta para promover o disco. Ele demonstrou o mesmo bom humor de suas composições ao contar sobre como foi produzir o álbum e revelou estar ouvindo Chico Buarque. Dê o play em Voyeur e acompanhe.

Monkeybuzz: Desde seu início, Voyeur impressiona por sua sonoridade rica feita com uma grande variedade de influências. Como foi o processo de encontrar os elementos certos para o álbum? A/J Jackson: Foi meio que uma jornada e certas ideias, instrumentos e sons nos encontraram no meio do caminho. Por exemplo, nosso mixer, Joe, tinha um conjunto gigante de tímpanos em sua garagem, que um amigo deixou por lá. Eu os vi uma vez e imediatamente pensei: “Isso pode ser divertido”. Tudo foi se ajeitando pouco a pouco. Quando você mesmo está por trás das gravações, você tem muito mais liberdade para experimentar.

Mbuzz: Foram as letras que pediram esses novos elementos ou vice-versa (vocês queriam faixas que soassem assim e acabaram encontrando o tema para as músicas)? A/J: As letras sempre nos pedem algo. Normalmente, pedem uma bebida barata. É legal ver comentários no YouTube ou no Facebook em que as pessoas dizem coisas como “@#$%! Eu acabei de perceber que _ é sobre ___”, que normalmente é seguido de: “Isso é doente!”. Nós gostamos de entrelinhas e, frequentemente, porque a música é animada e aparentemente feliz, essa mensagem não é percebida.

Mbuzz: Voyeur se desenrola naturalmente de um início étnico e ensolarado para uma vibe mais roqueira e sóbria perto do fim. Quanto de empenho vocês colocam em detalhes assim, como a ordem das músicas? A/J: Obrigado por notar isso! Eu acho que a melhor explicação que posso te dar é que o álbum é uma mistura de músicas que fizemos sozinhos (a primeira parte) e outras que gravamos com um grande selo (a segunda parte). Acho que o tal som étnico e ensolarado que você descreve é o que acontece quando nós mesmos nos gravamos. E gostamos disso.

Mbuzz: Vocês se sentem mais parte de uma cena local, californiana, ou de uma nacional Indie americana? Ou, talvez, vocês sintam que pertencem a uma cena internacional? A/J: Hmmmm. Eu espero que de uma internacional. Não fazemos música para aderir a um nicho específico, infelizmente. Nós apenas queremos fazer as melhores músicas que podemos.

Falando nisso, qual é a resposta que vocês tem tido do público de outros países? A/J: Nós começamos recentemente a distribuir nossa música internacionalmente. Nós tivemos uma atenção, que não conseguimos rastrear de onde veio, de países como Alemanha, Japão e Reino Unido. É muito legal para nós. Nós queremos apenas pegar um avião e tocar para vocês!

Mbuzz: Vocês acabaram de fazer uma turnê que cruzou os Estados Unidos. Como foi a experiência? A/J: Toda turnê que fazemos é melhor que a outra. Tocar em algumas cidades é tão incrível que nos foge do controle, enquanto em outras cidades, normalmente lugares nos quais nunca tocamos, são um pouco mais difíceis de encontrar o público.

Mbuzz: Você acha que o trabalho é mais intenso antes ou depois de lançar um disco? A/J: Há um mês, eu teria te dito que antes, mas agora… hmmm, o trabalho nunca acaba. Mas eu sou muito mais feliz trabalhando 24 horas por dia, sete dias por semana, em algo que eu amo do que oito horas por dia, cinco dias por semana, com o que não amo.

Mbuzz: O que vocês tem ouvido ultimamente? A/J Chico Buarque, Starfucker, Mystery Jets e A lot of Races (que estava em turnê com a gente). Nós acabamos de voltar para Los Angeles e estamos indo loucamente em vários shows. Vimos Andrew Bird, Wild Cat Wild Cat, The Neighbourhood e vários outros.

3,123 total views, 1 views today

ARTISTA: Saint Motel
MARCADORES: Entrevista

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.