Era Uma Vez Um Selo Indie

O londrino Once Upon a Time aposta em sons dançantes para ser “feliz para sempre” e, com pouco tempo de existência, já possui ótimas bandas no catálogo, como As Elephants Are

4,832 total views, no views today

Era uma vez uma dupla britânica que, cansada de trabalhar na grande indústria musical, decidiu unir esforços e criar um novo selo com a missão de alcançar e contagiar quantas pessoas fossem possíveis. Francisco Garcia e Roland Hill decidiram começar do zero e seguir uma tendência de mercado para fazer um selo especializado em uma cena musical – nesse caso, o Indie Pop dançante. Dessa forma, nasceu Once Upon A Time, que, com pouco mais de três anos em atividade, já tem boas bandas assinadas – sempre com uma cara de Indie na balada.

A dupla já tinha um extenso currículo quando decidiu montar o selo – Francisco já havia trabalhado em um braço de música independente da EMI e Roland, em diversas gravadoras e rádios. Unindo as experiências e a vontade de fugir de grandes corporações, a dupla iniciou seu projeto com uma proposta bem definida e interessante. Olhando para o, ainda pequeno, catálogo da gravadora, dá pra sacar por que eles estão despontando no cenário Indie Pop.

Apesar de ser um selo londrino, a primeira banda a assinar e fazer sucesso com a Once Upon A Time é uma dupla americana: French Horn Rebellion, que soltou seus primeiros singles também em 2009 e tem muito da sonoridade da empresa e, de certa forma, foi a primeira aposta que ambos fizeram. Com um som direcionado para as pistas, a banda tem um som eletrônico muito bem construído e uma de suas faixas chegou a aparecer numa influente mixtape da Kitsuné, uma das maiores janelas para música Eletrônica.

Outra banda interessante do catálogo é a Coastal Cities. Com um som misto entre a cena New Wave dos anos 80, como The Smiths e Joy Division, e o Indie Pop atual, como Two Door Cinema Club e The Drums, a banda tem um som muito animado e cheio de energia. O grupo lançou um elogiado EP no fim de 2011 e já está preparando material novo para este ano. Think Tank tem quatro ótimas músicas, mas seu novo single, Relief, se mostra ainda mais dançante que as faixas do EP.

Um pouco mais roqueiro, mas não menos dançante, o som da China Rats vem conquistando muita gente. A mistura entre Rock de garagem com o Punk chegou a representar o selo no Festival Internacional de Benicassim deste ano. A atenção que a banda vem recebendo pode ser percebida em aparições na programação da BBC Radio 1 e em algumas publicações especializadas em música.

Uma das mais novas apostas do selo pode despontar em breve. A As Elephants Are, que tem apenas um single lançado até agora, faz uma mistura caleidoscópica de riffs pegajosos, bateria pulsante e um vocal elegante, que pode lembrar o do Jack Steadman, do Bombay Bicycle Club. Se você gosta de comparações, pode colocar aí no meio a nova vibe do The Maccabees e suas guitarras hipnóticas.

O selo ainda tem poucas bandas, mas é um daqueles que devemos ficar de olho a cada lançamento, vista a qualidade das bandas que produz. Moral da história: fazer um selo independente pode ser bem mais divertido do que trabalhar em uma grande empresa da indústria fonográfica – e o resultado pode ser mais interessante também, inclusive para os ouvintes.

4,833 total views, 1 views today

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts