Festivais na América do Sul: Primavera Fauna

Um dos eventos mais baratos e interessantes no Chile que terá cobertura Monkeybuzz

2,786 total views, no views today

Na semana passada, falamos sobre a possibilidade de conciliar turismo e música nos festivais na América do Sul. Desta vez, vamos falar um pouco mais sobre o Primavera Fauna, evento que acontecerá no próximo sábado, 22, com cobertura Monkeybuzz. Com preços acessivéis, paisagens paradisíacas e um line up que estará no Brasil nas próximas semanas, o festival é um bela prévia e o exemplo vivo de como investir bem o seu suado dinheiro.

Localizado no Espacio Broadway, famoso local de shows na região metropolitana de Santiago do Chile que recebe também o Ultra, festival de música Eletrônica, o espaço é conhecido por ser uma experiência a parte. Se estamos acostumados a ver grandes festivais em lugares pavimentados por concreto (Anhembi, Praça da Apoteose, Autodrómo de Interlagos) ou eventualmente com alguma “natureza” ao redor (Joquei Clube de São Paulo, Pedreira Paulo Leminski, Fazenda Maeda), o Espacio Broadway pode ser considerado um verdadeiro paraíso, com florestas de árvores da região, montanhas ao redor e uma oscilação de temperatura típica de desertos. Com o acréscimo de piscinas termais de um parque aquático, temos o ambiente perfeito para um festival de música nas vésperas do verão.

As atrações representam o que teremos de melhor pelo Brasil até o final de Novembro, mas com algumas diferenças básicas. Enquanto, por exemplo, Real Estate, Yann Tiersen, Four Tet e Kakkmaddafakka se apresentarão em shows separados pelo nosso país, no Primavera poderemos ver todos no mesmo dia, com ainda a presença de Mogwai, Beach Fossils e Erlend Øye. Rivalizando com o Popload Festival, Tame Impala, Pond, Boogarins, Icona Pop e The Lumineers marcam presença no evento que, infelizmente, só conta com a ausência de Metronomy e Cat Power. Em compensação, o preço cerca de quatro vezes mais barato mostra que opção musical “hermana” é muitíssimo bem aceita.

Dividido em quatro palcos em locais com atmosferas distintas no Espacio Broadway, poderemos ter um opção mais aberta e interessante que um festival realizado em um ambiente fechado. Vale ressaltar que todo os horários foram criados para que exista um janela de tempo entre cada show, o que permite que o espectador possar ver pelo menos 70% de todos os artistas. Conflitos de horários são exceção e não regra enquanto a sequência de concertos é equilibrada para que um clima coerente seja criado ao longo do festival. Começamos no almoço com Boogarins para que Tame Impala feche a psicodelia da noite, sem antes encerramos o Primavera Fauna com um live de Four Tet. Praças de alimentação com restaurantes locais e espaços de descanso e convívio, fora as famosas lojas de discos e roupas, complementam uma experiência totalmente envolvida com a natureza da região.

O Primavera Fauna mostra-se o exemplo ideal para mostrar que o conhecimento de outras opções, mais acessíveis do que parecem ser, é importante. Estaremos lá não só para mostrar que podemos economizar indo para outro país, mas também para entendermos como experiências distintas em um evento deste porte fazem toda a diferença e o que poderemos aplicar cada vez mais em shows e concertos por aqui. Se não bastasse todo o pacote, são bandas que estarão no Brasil neste fim de ano para que você saiba com antecedência o que esperar, sem chance de se decepcionar. Nos vemos em breve no Chile.

2,787 total views, 1 views today

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.