“For Long Tomorrow”: Paixão à primeira audição

Segundo álbum do grupo japônes toe mostra-se digno de amor eterno

 2,445 total views

Sabe aquele disco lançado há algum tempo que você carrega sempre com você em iPod, playlist e coração, mas ninguém mais parece falar sobre ele? A equipe Monkeybuzz coleciona álbuns assim e decidiu tirar cada um deles de seu baú pessoal e trazê-los à luz do dia. Toda semana, damos uma dica de obra que pode não ser nova, mas nunca ficará velha.

toe – For Long Tomorrow (2009)

Música instrumental sempre me atraiu de uma maneira muito peculiar, muito pessoal. Já disse isso aqui algumas vezes: a música “sem vocal” possibilita o próprio ouvinte participar da construção da faixa, lidando com a subjetividade da apreciação e atribuindo a ela um significado único, que nem mesmo o autor propriamente dito pode controlar. Sempre achei isso fascinante, poético, de certa forma.

Minha ligação com o grupo japonês toe veio no rastro do lançamento deste disco, For Long Tomorrow, mais especificamente com o DVD de sua turnê. Não lembro quais foram as circunstâncias exatas de como cheguei a vê-lo pela primeira vez, mas me lembro de ficar hipnotizado logo na primeira faixa do registro. Lembro também de permanecer nesse estado durante os próximos 120 minutos, vagando entre devaneios, agraciamento e o mais puro êxtase de poder presenciar aquilo, mesmo que pelo computador.

O que eu assistia ali era chamado de Math Rock, mas certamente era bem diferente do que eu já experimentara do estilo anteriormente, sendo mais sublime, quase onírico em alguns momentos. A ausência da ferocidade e das “esquisitices” comumente associadas a ele me fez não sentir falta de algo, mas olhar novamente o gênero sob uma nova perspectiva, mais dócil, serena. Em diversos aspectos, ela remete mais ao terreno explorado pelo Emo de American Football, do que ao Experimentalismo sonoro feito por bastiões do Rock matemático, como Don Cabelero, Shellac e outros grupos importantes em sua primeira fase.

O mais interessante desse álbum, é como ele consegue mostrar todas as principais características de um estilo, tido por muitos como difícil ou impenetrável, de uma forma simples, mas sem ser simplista. As construções melódicas não convencionais, os tempos assimétricos, a polifonia: está tudo aqui, porém apresentados de maneira mais simpática e mais acessível, talvez, por mostrá-los através de timbres acústicos. Elementos estilísticos à parte, esse é um disco de uma exuberância ímpar, de beleza incognoscível. Algo que consegue deixar seu ouvinte maravilhado sem ter que usar uma só palavra.

Posso te dizer que esse é um daqueles discos que pouca gente conhece, talvez por medo do que representa o estilo em que se encontra, mas uma paixão à primeira audição para quem o dá uma chance. Abra seu coração e prepara-se para amar um novo disco.

 2,446 total views

ARTISTA: toe
MARCADORES: Fora de Época

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts