Freak Folk: O gênero reinventado

O estilo é revisitado na mistura do Psicodélico com o Experimental, revelando uma boa safra atual de artistas, como Devendra Banhart

6,257 total views, 1 views today

Popular: música folclórica, do povo. Estranho: bizarro, esquisito, diferente.

Bom, o Freak Folk ficaria algo bem estranho se traduzido ao pé da letra. É complicado imaginar uma música folclórica e popular soando bizarra, até porque não é disso que se trata. A música Folk é abrangente, pois trata-se de música feita tendo o conhecimento popular (folclore) como base. Mas o que entendemos como “Folk Music” são as composições feitas com banjos, bandolins, violões, violas, flautas e violinos e cantadas com aquela temática interiorana dos Estados Unidos. Pois bem, é isso o que forma a base do estilo que iremos tratar hoje.

Explicada a parte do Folk, vem talvez a mais complicada: O que é Freak? Tal nomenclatura vem muito em virtude de adições de elementos experimentais ao som, como percussões, elementos eletrônicos alternativos e samples. Além desse conceito, o nome também vem de muitos artistas do estilo mesclarem o seu som com o psicodélico de raiz. Resumindo, o termo passa a mensagem de que há toques de avant-garde no som clássico do Folk.

Vale aqui explicar as diferenças entre o Freak Folk, o Anti-Folk e o Folk Psicodélico, que podem confundir. O Freak não é um movimento de revolta como foi o Anti-Folk, que surgiu após alguns artistas terem espaço barrado em um festival de música desse gênero em Nova York, nem se limita apenas ao uso de elementos da Psicodelia, como dito anteriormente e que ocorre no Folk Psicodélico. Ele é simplesmente um estilo musical que surgiu como uma revitalização e repaginada do clássico Folk adicionando elementos da época, como veremos a seguir.

O Freak Folk teve início nos anos 70, quando no primeiro ano desta década houve o lançamento de dois discos que marcaram o surgimento do estilo: São eles Just Another Diamond Day da Vashti Bunyan e Parallelograms da Linda Perhacs. Ambas trouxeram em seus discos de estreia um material bem carregado de Psicodelia, estilo bem pulsante na época. A diferença de som das duas é curiosa, pois praticamente a partir daí, logo no começo do estilo, já tínhamos a divisão entre o psicodélico mais bucólico, apresentado por Vashti, e o mais energético e experimental, visto por Linda, que fazia músicas com altos e baixos, algo que serviria de influência para algo mais experimental futuramente.

O nome forte da cena atual é Devendra Banhart. O texano além de ser um dos principais compositores e músicos do atual Freak Folk, já fez participações com outros artistas do gênero, como CocoRosie, Vetiver, e a incrível Joanna Newsom – outro nome de peso na cena atual.

Além disso tudo, Banhart foi responsável por organizar uma coletânea com vinte artistas desse estilo da atual geração: The Golden Apples of the Sun, lançado em 2004. Seu papel foi importante para a revitalização do gênero que estava um pouco esquecido. Outros nomes de muita qualidade, como Grizzly Bear, Animal Collective, Josephine Foster, Stealing Sheep, tUnE-yArDs e Dirty Projectors, compõem o leque de artistas que ou surgiram a apartir da coletânea, ou firmaram com ela seu trabalho já existente.

O estilo pode até parecer um pouco desconhecido, mas Grizzly Bear e tUnE-yArDs são bons exemplos de que ele está no ouvido do povo- o que pode ser visto tanto na euforia com o lançamento da banda, Shields, quanto no show fechado que Merril e seu grupo fizeram nesse ano no Cine Joia. Freak Folk é, acima de tudo, bem interessante por misturar dois – ou até três – estilos que casam muito bem e agrada para quem quer curtir o bom e velho Folk de uma maneira revisitada.

Discografia Básica

Linda PerhacsParallelograms Vasthi BunyanJust Another Diamond Day Vários ArtistasThe Golden Apples of the Sun

Discografia Atual

Devendra BanhartSmokey Rolls Down Thunder Canyon Joanna NewsomThe Milk-Eyed Mender VetiverTight Knit Grizzly BearHorn of Plenty Josephine FosterLittle Life tUnE-yArDsBiRd-BrAiNs Dirty ProjectorsSwing Lo Magellan Stealing SheepNoa & The Paper Moon Animal CollectiveCentipede Hz CocoRosieLa Maison de Mon Rêve

6,258 total views, 2 views today

Autor:

Marketeiro, baixista, e sempre ouvindo música. Precisa comer toneladas de arroz com feijão para chegar a ser um Thunderbird (mas faz o que pode).