Girl Power 2013: As Spice Girls da Música Hoje

Em um novo momento do mercado de música, nossa geração demanda outro tipo de força das cantoras

7,221 total views, no views today

As “girl groups” surgiram na década de 50 com o conceito de um conjunto de mulheres que cantavam e dançavam músicas escritas por um grande time de compositores. O primeiro grupo veio em 1959 com o quarteto americano The Primettes, formado por Diana Ross, Florence Ballard, Betty McGlown e Mary Wilson. Em meados dos anos 70 e início dos anos 80, o New Wave e o Pop Dance começaram a se popularizar, contribuindo para a ascensão de grupos pop manufaturados e fabricados pela grande indústria da música do entretenimento.

Foi nessa leva que as Spice Girls surgiram, integrando a lista dos mais bem-sucedidos grupos musicais da década de 90, tendo se tornado especialmente famoso por sua exaltação do “young girl power”. O grupo Pop britânico, formado por Emma Bunton, Geri Halliwell, Melanie B, Melanie C e Victoria Beckham, tornou-se conhecido em 1996 com o primeiro single, Wannabe, que estourou em 1º lugar em mais de 30 países, fazendo as garotas tornarem-se um fenômeno global instantâneo. O grupo é também creditado por ser pioneiro no caminho para o sucesso comercial do pop adolescente na década de 90, tendo vendido cerca de 90 milhões de discos, levando créditos tanto como grupo feminino mais famoso e bem-sucedido mundialmente, como o grupo com maior venda de discos de todos os tempos.

Esses marcos na indústria fonográfica estarão lá para sempre, mas essa época já ficou pra trás. Inspirados em todo o conceito do Girl Power, propomos uma invenção à la Monkeybuzz para as Spice Girls: Cinco cantoras que apostamos representar muito bem o conceito do poder feminino na atualidade do mundo musical.

Florence Welch

Florence é um dos mais novos e quentes talentos da música britânica atual. Armada dos pés à cabeça com um repertório que explode em uma seleção surreal de baladas românticas mescladas a um ar sombrio e matador, ela parece canalizar os espíritos de Patti Smith, Kate Bush e Björk, sendo dona de uma voz arrebatadora mesclada com seu estilo angelical e frágil. Florence foi descoberta pela primeira vez cantando no banheiro de uma festa e, desde então, vem atraindo o público do mundo todo através de uma feroz presença de palco e um aspecto doce e sombrio, sendo uma antítese entre a alegria e escuridão presentes no coração de suas canções.

Lana Del Rey

Lana é conhecida por suas músicas e vídeos com uma atmosfera estranhamente nostálgica, vintage e focada em temas norte-americanos, incluindo ícones como Coney Island, Frank Sinatra e Marilyn Monroe. Com uma carreira relativamente nova, traz um lado sensual em seu canto contralto mesclado às suas letras explícitas (como em “My pussy tastes like Pepsi Cola”), fatores que, combinados, fizeram com que ela se destacasse no mundo da música. Ainda dividindo opiniões da crítica quanto ao seu potencial vocal, Lana tornou-se uma das mulheres mais desejadas na música e mostra que é possível ser diferente e fazer arte sem apelar para o lado pseudo-cult.

Solange

A cantora se lançou no cenário musical como artista solo no mundo do R&B, lançando seu single de estreia I Decided. Recebeu críticas mistas por seu auto-intitulado álbum, também de estreia, Sol-Angel and the Hadley St. Dreams, que traz uma mistura de pop e soul eletrônico retrô. Ela tenta sair da sombra da irmã Beyoncé, fugindo das comparações constantes com a famosa diva. Porém, Solange é vista como a irmã aventureira, já que tem se lançado e arriscado por outros lados da música, com um estilo mais próprio e único, muito diferente do caminho de musa Pop trilhado pela irmã.

Cat Power

Chan Marshall é conhecida por seu estilo minimalista, com o som de uma guitarra esparsa, misturada ao piano e vocais sussurrados. A cantora estabeleceu-se como parte de sua própria criação musical, precisamente com essa atemporalidade e eternidade monumental, no início dos anos 90. Ela não é, necessariamente, o tipo de artista que todo mundo escuta todos os dias, mas sua presença musical já conta com oito discos lançados, além dos EPs, singles e trilhas sonoras de filmes. Claramente, a música de Cat Power é onipresente, unindo gerações, faixas musicais e encarnando o renascimento de uma atitude humanista com vocais subterrâneos à fusão de sons. Sua música combina Folk, Country, Blues e Punk, ganhando seguidores devotados ao longo de sua carreira.

M.I.A.

A cantora britânica é conhecida por suas letras controversas e músicas que enfatizam um tom emocional com uma forte pegada eletrônica. Ela traz em suas músicas, top-hits que combinam Hip-Hop e letras dançantes de música eletrônica repleta de gêneros alternativos e mundiais – uma mistura que lhe rendeu o reconhecimento como um artista eclética, cuja música serve como um exemplo de sua auto-proclamação como “estrela anti-pop”, destacando-se das demais cantoras de seu gênero.

M.I.A. e Solange estarão no Pitchfork Music Festival 2013, com cobertura do Monkeybuzz. Acesse nossa página especial e fique por dentro de tudo que acontece no festival.

7,222 total views, 1 views today

Autor:

Largadora por vocação. Largou faculdades, o primeiro namorado e o interior. Hoje só quer saber de arte, cinema, música, fotografia e sair correndo pelo mundo.