“Give Up”, a obra única do The Postal Service

Disco campeão de vendas de 2003 permanece relevante até hoje ao unir Indie Pop e música Eletrônica, sem nunca ter tido um sucessor pela banda

 3,069 total views

Se você nunca ouviu Give Up, saiba que a sensação, assim que der o play, é a de que você já ouviu todas as músicas antes. E eu não digo isso de maneira negativa, é que o primeiro e único álbum da The Postal Service, em seus nove anos de vida, já foi tão utilizado como referência, influência e trilha-sonora que fica impossível não parecer familiar para quem acompanha a cena Indie com pegada Eletrônica.

A banda é, na verdade, uma reunião colaborativa de dois homes hypados em seus respectivos nichos: Ben Gibbard, da Death Cab for Cutie, e Jimmy Tamborello, o artista de Eletrônica que ficou conhecido como Dntel. O que impressiona nessa parceria não é nem dois nomes de peso trabalharem juntos, mas como os fatores que os dois dominam melhor se combinaram com maestria nessa equação.

Gibbard entra com as melodias melancólicas e os versos Pop e românticos que consagraram sua banda, enquanto Tamborello contribui com a roupagem sintetizada que consegue ser dançante sem perder um certo caráter introspectivo das composições.

Give Up não é um álbum em que todas as canções são clássicos instantâneos. Such Great Heights (a do vídeo acima), The District Sleeps Alone Tonight e Clark Gable se destacam facilmente por apresentarem tão bem o melhor dos dois talentos por trás das músicas. We Will Become Silhouettes e Natural Anthem são boas faixas, mas sem o fator Pop – no melhor sentido do termo – que essas outras possuem.

Sleeping In, Brand New Colony e Nothing Better não são meros “tapa-buracos” na tracklist, já que é fácil acompanhá-las mexendo as cabeças, batucando na mesa e assobiando suas melodias, mas elas apenas não impressionam. Ainda assim, todas marcaram época no lançamento em 2003 e permanecem até hoje com um frescor difícil de ser encontrado em um cenário musical que tanto muda.

O disco foi produzido por Tamborello e Chris Walla, também da Death Cab for Cutie e produtor de todos os álbuns da banda, assim como de obras de Nada Surf, Telekinesis e Tegan and Sara, entre outros. Com mais de um milhão de cópias vendidas, ele se tornou o segundo maior sucesso de vendas da Sub Pop, ficando atrás apenas de Bleach, do Nirvana.

A The Postal Service entrou em hiato em 2005 e, alguns anos depois, os dois artistas mostraram interesse em criar um segundo trabalho juntos, mas a ideia logo foi descartada, já que seus outros projetos demandam muito tempo e dedicação. Isso faz de Give Up uma obra ainda mais, com o perdão do trocadilho, “única”, como um álbum que não encontrou um sucessor e permanece no imaginário como “insuperável”. Já pode chamar de clássico?

 3,070 total views

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.