Gnarls Barkley: Por Uma Alternativa Legítima ao Pop

Há dez anos, duo lançava seu disco de estreia, “St. Elsewhere”

 2,078 total views

Abril de 2006 viu chegar um disco que surpreendeu ao quebrar barreiras tecnológicas para a época, como lançamento uma semana antes na Web e seu principal single chegar ao topo das paradas apenas com downloads, e entrou para a história como um momento muito interessante para a música Pop. Trata-se de St. Elsewhere, trabalho de estreia do duo Gnarls Barkley.

Foi com esse registro também que os nomes Danger Mouse e Cee Lo Green concretizaram-se como nomes recorrentes no universo musical que ronda os Estados Unidos. Suas reputações, desde esse lançamento, vêm precedidas por um nome que comunica muita coisa: Crazy.

Não sei o quanto os leitores se lembram, ou ficaram sabendo, mas estamos falando de um dos maiores hits da década (ou, até agora, do século/milênio), uma música que ficou meses e meses nas paradas de sucesso por conseguir como poucas agradar a um público mais exigente e, ao mesmo tempo, a uma grande massa.

O restante do disco não possui esse apelo popular tão grande quanto a faixa, mas sabe muito bem agradar. Há o início escandaloso e dissonante com Go Go Gadget Gospel, a pseudo-balada da faixa-título, a tão-sincera-que-constrange Just a Thought e a alta rotação de músicas como Smiley Faces.

Acima de tudo, St. Elsewhere veio em uma época cínica dentro da música Pop, que enlameava-se com o conceito herdado de tempos atrás que pregava que o público se contentaria com pouco. Crazy chegou e deu uma legitimizada no gênero (justamente ao inspirar-se em climas tão diversos) e trouxe um frescor interessante para as paradas, pistas e emissoras de rádio.

É interessante como ele emenda bem no álbum seguinte, The Odd Couple (2008) com os sons de projeção. Veremos também se essa tendência continuará no tão aguardado e prometido terceiro disco que pode sair ainda em 2016. Uma coisa é certa: Gnarls Barkley não correu com esse lançamento porque a semente do Pop mais Alternativo que plantou há uma década deu frutos tão bons a ponto do contexto hoje ser muito diferente (e melhor) do que quanto St. Elsewhere saiu.

 2,079 total views

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.