Grizzly Bear no Brasil, o que esperar?

Analisamos vídeos, resenhas e setlists da banda para tentar desvendar suas aplaudidas apresentações ao vivo

 3,688 total views

Fotos: Erez Avissar, Pitchfork

Para uma banda com discografia impecável, cujo último disco, Shields, ganhou a medalha de prata em nossa lista de melhores álbuns de 2012, abriu diversos shows da turnê do Radiohead e foi citada pelo guitarrista da mesma, Jonny Greenwood, como sua banda favorita, não é pouco esperar que seus shows no Brasil também estejam entre os mais bonitos, não é mesmo?

A história da Grizzly Bear ao vivo, é tão bonita e aplaudida quanto seus trabalhos em estúdio. Musicalmente, suas apresentações são famosas por traduzirem perfeitamente o trabalho de harmonias vocais visto nos álbuns e pela clareza de seus instrumentos, criando uma combinação bastante encantadora para os ouvidos. Segundo a britânica NME, “É misterioso e mágico assistir a uma banda tocar em completa harmonia”, por isso os que pretendem fotografar ou filmar trechos do show, precisam ficarem atentos, pois no primeiro descuido, a música o prenderá de um jeito difícil de voltar a realidade depois, mas isso definitivamente não é algo ruim.

O Consequence Of Sound disse que a banda tem “o poder de tocar as pessoas” e o jornal britânico The Guardian, conta que “A imobilidade deles no palco tem o estranho efeito de enfatizar o movimento e o drama na música”. Tudo isso nos faz pensar que será um show contemplativo, em que todos ficarão boquiabertos assistindo cada solo de guitarra atentamente, mas parece não ser completamente assim. Apesar de se mover e interagir pouco com a plateia, o show parece ter diversos momentos para cantar junto, o que deve tornar a experiência ainda mais fantástica.

O setlist da banda parece variar bastante entre Shields e o álbum anterior, Veckatimest, obviamente priorizando a obra mais recente, mas provavelmente não esquecendo faixas importantes como Two Weeks, Cheerleader, Ready, Able, While You Wait for the Others, nem Knife e On A Neck, On A Split do disco Yellow House e Shift do álbum de estreia Horn Of Plenty.

Portanto, prepare-se para curtir uma experiência musical como poucas, sem muita bajulação para os olhos e um foco total em acariciar seus ouvidos. Nesses últimos dias, vale fazer uma boa maratona entre os discos, principalmente os dois últimos, para poder aproveitar ao máximo esse belo espetáculo.

A banda apresenta-se no dia 3 de fevereiro em São Paulo e no dia 5 no Rio.

 3,689 total views

ARTISTA: Grizzly Bear
MARCADORES: Aquecimento

Autor:

Nerd de música e fundador do Monkeybuzz.