Leituras da Semana: Tim Maia, M83, Coachella e mais

Semanalmente, tentamos filtrar os melhores textos nacionais e internacionais sobre música que encontramos na rede, a fim de enriquecer ainda mais a bagagem do nosso leitor sobre seus temas favoritos

 2,337 total views

Você também pode acompanhar as leituras da semana através de nossa Readlist. Ela compila os artigos e permite que você os leia em formato de e-book no seu smartphone, tablet ou até mesmo no Kindle.

Brasileiros

A internet prejudica as cenas musicais geográficas? por Gustavo Mini no Conector

A Internet possibilitou muitas mudanças em diversas áreas e na música não foi diferente. Mas apesar de todos os pontos positivos, será que aquela ideia de uma cena musical formada por pessoas de uma mesma cidade ou de um mesmo local que compartilham muitas referências geográficas em comum ainda existe?

“Será que os artistas e produtores mais conectados dão menos atenção àquela casa noturna da esquina, àquelas bandas da mesma cidade e assim por diante? É possível que as cidades ainda produzam artistas e obras com características enraizadas na cultura local, como são os exemplos de Massive Attack/Bristol e Talking Heads/Nova Iorque (…)”

Tom Verlaine, o sofisticado precursor do punk rock por Rodrigo Carneiro no Valor Econômico

O Valor Econômico fez um panorama e uma entrevista com Tom Verlaine, do Television que está no Brasil para algumas apresentações.

“Mesmo que os domingos não fossem os dias mais concorridos, logo, outras bandas de sonoridade não convencional rumaram para o CBGB. Nomes como Ramones, Patti Smith Group, Suicide, Blondie, The Heartbreakers e Talking Heads começaram a ocupar a programação do estabelecimento.”

Um recado para as gravadoras, e também para os lojistas por Ricardo Seelig no Collectors Room

Realmente, os CDs ainda não morreram, mas estão caminhando (se é que já não aconteceu) para se tornarem um produto de nicho que como mercado específico, tem necessidades diferentes a serem atendidas e as gravadoras e lojistas brasileiros parecem não ter entendido isso ainda.

“Eu vou desenhar, já que parece que estamos falando com pessoas com baixa capacidade de interpretação: NINGUÉM COMPRA MAIS DISCOS! Ninguém gasta mais o seu dinheiro para comprar CDs, ok? O mercado musical não é mais o mesmo que era há décadas atrás, e essa mudança ocorreu há, no mínimo, uma década. Então, que tal começarmos a agir como tal? Seria uma boa.”

Paulinho Guitarra fala da fase Racional com Tim Maia e show do Teatro Bandeirantes por Bruno Dias no Urbanaque

Paulinho Guitarra, integrante da banda de Tim Maia conta um pouco sobre a fase Racional do cantor.

“‘Ele tinha começado a ler o livro daquela parada Racional e a gente estava gravando um disco novo. Essa música que ele canta, ‘Que Beleza’, ainda não falava aquelas coisas todas. Ele já estava lendo e fez uma música mais ou menos daquilo. Já tinha muita coisa gravada gravada, ele começou a ler os lances e trocou. Apagou as vozes com as letras antigas e colocou as novas.'”

Internacionais

Wu-Tang Clans’s Ghostface Killah talks growing old, finding God and Twelve Reasons to Die por Sweeney Kovar na Fact

Entrevista com o rapper Ghostface Killah do lendário coletivo de Hip-Hop Wu-Tang Clan e que acaba de lançar seu disco solo.

“My motivation is even more now than back then. Back then it was like ‘ok I’m doing it, it’s whatever whatever whatever’, because you’re young! You don’t really look at the full circle. You just in it. Now you can be on the outside standing in, you focused, you know what it is, you’ve been through so much shit it’s hard to miss shit.”

The Flaming Lips’ Wayne Coyne por Andy Beta na Spin

Entrevista com o excêntrico Wayne Coyne, vocalista de The Flaming Lips.

“I sing this wonderful song, ‘Do You Realize??’ every night on tour,” he says. “I talk about it with our fans a lot. I want to talk to people about it. I don’t think I really am this utterly resilient, optimistic warrior. When I talk to people, their stories are devastating to me. They sometimes say: ‘Wayne, you understand.’ And I go: ‘No, I don’t understand. The music understands.'”

Five Ancestors and Descendants of M83′s Dead Cities, Red Seas and Lost Ghosts por Sasha Geffen no Consequence of Sound

Na semana passada, comemoramos o aniversário de 10 anos de Dead Cities, Red Seas & Lost Ghosts, segundo álbum do M83. Hoje, o Consequence of Sound fez uma análise interessantíssima mostrando 5 bandas em influenciaram a banda na criação do álbum e outras 5 que foram impactadas pelo som dos franceses.

“Dead Cities, Red Seas & Lost Ghosts started M83 on the track to global recognition, and still stands as one of the most solid, replayable efforts from the group.”

Coachella festival 2013: 10 things we learned por Tim Jonze no The Guardian

O Guardian fez um apanhado divertido e interessante sobre dez coisas aprendidas no Coachella 2013.

“Still, if the idea of a beer-free festival sounds like the sort of thing that would incite riots in the UK, it’s not actually as bad as it sounds. Rather than getting lethargic and cloudy, you end up watching five times as many bands and – better still – actually take in what they’re doing. Memories of the night before are crisp and clear, and there’s no throbbing hangover that needs slaying the morning after.”

 2,338 total views

Autor:

Nerd de música e fundador do Monkeybuzz.