Little Simz Já Está Nessa Há um Bom Tempo

Saiu “Grey Area”, terceiro disco da artista britânica que ficou mais conhecida ao gravar com Gorillaz e acompanhar a banda em turnê

693 total views, 9 views today

Tem aquele lance de saber quem alguém é pelas pessoas com quem anda. No caso da britânica Little Simz, ela surgiu acompanhada de nomes como Kehlani, alt-j e até Gorillaz, e seu novo (e terceiro) disco, o recém-lançado Grey Area, tem Little Dragon e Michael Kiwanuka. Sabendo disso, tudo o que você deduz sobre a rapper se confirma assim que você começa a ouvir seu som, potente nos graves e na mensagem, que reúne estilos e referências tão múltiplas quanto esse pessoal com quem ela trabalha.

“É surreal estar no estúdio com Damon Albarn”, ela contou ao Monkeybuzz por telefone, “quem não cresceu ouvindo Gorillaz? É o tipo de experiência que vira um grande aprendizado, porque você tem a chance de ver como outra pessoa trabalha, como ela pensa na hora de decidir alguma coisa ali no estúdio. Isso sempre te faz crescer”.

O nome Little Simz tornou-se muito frequente nos últimos dois anos, principalmente por ter acompanhado Gorillaz em turnê. É um daqueles casos de artista “novata” que já está aí há um bom tempo – lembrando que Grey Area já é seu terceiro álbum, depois de também dois EPs. Não é difícil sentir o crescimento neste lançamento em relação aos anteriores Age 101 Drop X ou Stillness in Wonderland, seja na cara de mixtape que o disco tem com músicas muito diferentes, ou – na direção contrária – como ele se fecha muito bem ao trazer a figura da artista em primeiro plano, com uma Little Simz de vocal, flow e batidas ainda mais intensos.

“Parece que eu apareci da noite para o dia, mas tô aqui há muito tempo”, conta ela, “eu fui fazendo tudo sem conseguir parar e processar tudo”. Grey Area nasceu no meio dessa urgência de lidar com toda a carga pessoal acumulada entre turnês e gravações em um mundo tão frenético quanto o nosso. E é aqui e agora que, nesse volume de informações todo, precisamos de mais vozes dispostas a mandar a real, como Little Simz conseguiu fazer em músicas tão diferentes como Offence e Selfish, indo do melhor do Hip Hop de hoje a um Neo Soul de respeito.

O barulho que o novo álbum fez nos últimos dias mostra que Little Simz está cada vez mais perto de se tornar uma referência por si só, do tipo que vai chamar ainda mais gente de respeito para perto. “Só quero ser lembrada como alguém que não tem medo de experimentar e que sabe fazer música boa”, comenta a artista. E, pelo jeito, vai rolar.

694 total views, 10 views today

ARTISTA: Little Simz
MARCADORES: Entrevista

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.