Músicas do Oscar que Valem a Pena

Em meio a chateação da premiação mais coxinha do planeta, algumas preciosidades musicais se destacam. Conheça algumas delas

2,141 total views, no views today

Fotos: Jeff Bridges em "Coração Louco"

Cá entre nós, poucas coisas são mais chatas do que o Oscar. Aquela época entre janeiro e fevereiro, todo ano, deixa qualquer interessado por cinema totalmente alvoroçado com toda e qualquer notícia sobre a premiação e somos obrigados a ver discussões e mais discussões sobre “injustiças”, “esquecidos” e “azarões”. Todo ano, a mesma coisa. Sempre.

Resumindo, é a hora que o lado coxinha de todo mundo (até de gente que você gostava) sai do armário para se render aos clichês e mais clichês e repetições e mais do mesmo que Hollywood nos dá anualmente.

Agora que estamos meio ano depois e meio ano antes da próxima premiação, tocar no assunto já não faz nenhum incomodado espumar de raiva – assim como não vai provocar nenhum entusiasta a torrar nossa paciência com o tema.

Garimpando a lista dos laureados pela Academia, dá para encontrar algumas músicas bem interessantes que superaram o “mais do mesmo” e foram apontadas como as melhores. Por que fazer isso? Para desde já torcermos para que as canções dos filmes que concorrerão no Oscar de 2013 sejam boas assim e amenizem a dor de atravessar a temporada.

Veja alguns exemplos de preciosidades que recentemente levaram o prêmio para casa (pode chamar de “acertos do Oscar” ou “prêmios justos”, se você for coxinha a esse ponto).

Things Have Changed

No ano 2000, o filme Garotos Incríveis teve a chance de contar com esta canção de Bob Dylan como seu tema-principal. Com uma levada gostosa e aquela dylanismo de sempre, a música alegrou a temporada de premiações e reanimou quem estava prestes a perder a fé na humanidade com os comentários sobre o Oscar.

Falling Slowly

Essa foi a mesma função social da música de Glen Hansard e Marketa Irglová nas premiações de 2008 com o filme Apenas Uma Vez (Once). É uma música otimista que pode passar como aquelas “lições de moral” que a Academia tanto curte, mas com uma sinceridade e beleza que a deixam longe de ser piegas.

I Need To Wake Up

Falando nisso, o documentário Uma Verdade Incoveniente sambou na cara da sociedade ocidental em 2006 ao mostrar como as decisões erradas da humanidade estavam destruindo o planeta. A baladona de Melissa Etheridge parece não ter nada demais à primeira audição – ela pode facilmente passar batida como mais uma canção daquela leva Pop-Rock-Country que domina a Billboard, mas seus pequenos detalhes na letra, nas variações e na interpretação da cantora fazem ela ser não só perfeita para carregar a mensagem do filme, mas como uma daquelas músicas boas de cantar no chuveiro – algo que você parou de fazer após assistir ao filme. Preste atenção e entenda.

The Weary Kind

O filme que deu o Oscar a Jeff Bridges por seu papel como um músico tem também uma das mais belas canções que já foram laureadas pela Academia. Feita por Ryan Bingham e T-Bone Burnett, ela carrega a melancolia exata da produção e se mostra como uma agradável faixa que funciona muito bem inclusive para quem foge do bafafá da premiação e conseguiu se isolar a ponto de não saber que o filme existe.

2,142 total views, 1 views today

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.