Novas Ferramentas para descobrir música

Experimentamos alguns serviços online de conhecer novas bandas e te mostramos aqui quais deles são as melhores opções, tanto aqueles que vão direto no seu gosto, quanto os que sugerem os artistas do momento

9,917 total views, no views today

É sempre bom poder contar com sites e blogs para conhecer bandas novas (e essa é uma das razões para o Monkeybuzz existir). Melhor ainda é quando as sugestões de música nos vem sob medida sem que precisemos filtrar muito entre toda a informação que recebemos diariamente, feita para uma gama de gostos sempre muito ampla – e, como já dizia o ditado, não dá para agradar gregos e troianos.

Foi exatamente aí que surgiram novas ferramentas de busca de música, para suprir essa lacuna e fazer as indicações baseadas nas preferências de cada um. Como no mundo Indie não é só o artista que é independente, mas o consumidor de música também, os gostos foram se tornando cada vez mais plurais e cada vez mais diferenciados, assim como a oferta de novas bandas.

Algumas dessas novas ferramentas estão mais centradas nos usuários, como o Last.FM, já outras tem o foco nas bandas, como o Bandcamp, que tem se provado uma grande janela para novos artistas e para o compartilhamento de música. O que todas elas tem em comum é o acesso a uma boa variedade de novos sons que vão ao encontro do que queremos ouvir no momento ou dos nossos estilos preferidos.

Com tantos serviços disponíveis, nós resolvemos fazer um ranking de quais as melhores maneiras de se conhecer bandas novas na Web. Nós dividimos essas ferramentas em grupos e avaliamos os seguintes critérios: Levar em conta o gosto do usuário, selecionar a hype, estado de espírito do ouvinte e o acaso.

Primeiro lugar: O melhor critério para novas indicações é exatamente bandas que compartilhem do mesmo estilo que você já goste. O quesito que mais pesou em nossa decisão foi o gosto musical de cada um e ferramentas que se pautem por aí ganharam nosso primeiro lugar.

Last.FM: É um misto de rádio online com rede social, com foco em informação e recomendação musicais. O site constrói sua trilha, detalhando no perfil de cada usuário o seu gosto ao exibir suas músicas e artistas favoritos. Esse mapeamento é feito a partir do Scrobbler, um pequeno programa que consegue captar tudo que você esta ouvindo no momento e que também funciona como rádio. Além disso, seus amigos também podem indicar novas bandas.

Tune Glue: Segue o mesmo conceito do anterior, com uma pequena diferença: você pode navegar graficamente entre as bandas que são parecidas com a sua favorita. O algoritmo gera uma árvore com as bandas, que vão se ramificando cada vez mais e ocasionalmente se reagrupando. Em cada ponto dessa teia, há um artista que de certa forma se liga ao primeiro que você colocou lá. Além de funcionar super bem, você vai se divertir muito brincando com a teia.

Segundo Lugar: Se você é daquelas pessoas que se interessam pela hype, aqui o que importa é onde você conseguir ver o que está sendo mais escutado. Mesmo sem diferenciar seu gosto, é uma ótima maneira de se descobrir novas músicas.

iTunes Store: O serviço online de música e vídeo da Apple é um ótimo termômetro da hype criada em cima dos novos artistas ao apontar quais são as músicas mais vendidas – e, consequentemente, as mais ouvidas. A partir daí, você pode comprar as músicas que mais gosta. Melhor ainda, a recente chegada da iTunes Store no Brasil trouxe uma grande variedade de músicas brasileiras, nos dando ainda mais opções de artistas e hits para conhecermos.

The Hype Machine: É um agregador de áudio, ou seja, ele consegue pegar o que está sendo postado em blogs, Twitter e sites de música (como o SoundCloud) e fazer um ranking com o que está sendo mais falado. Além disso, é possível favoritar as músicas e criar sua própria lista.

Terceiro lugar: Busca por tags de gêneros. A segmentação cada vez maior dos estilos ajuda bastante o consumidor de música mais exigente a encontrar exatamente aquilo que procura.

Spotify: Programa baseado em streaming de música, tendo parceria com pequenas e grandes gravadoras, do porte de Sony, EMI, Warner Music e Universal, que disponbilizam um grande conteúdo para os usuários. Nas rádios que o Spotify cria, é possível navegar entre todas as tags, do Soul ao Indie. Uma pena: O programa ainda não está disponível no Brasil.

Bandcamp: Ao mesmo tempo é uma loja online e plataforma de divulgação de artistas independentes. Dentro dele, os artistas conseguem configurar seus microsites e disponibilizar seus discos pra download ou para streaming direto no site.

Quarto lugar: Com certeza as nossas variações de humor vão variar também o que ouvimos. Foi pensando nisso que o site Musicovery fez um algoritmo baseado na vibe em que o usuário está, para daí apontar músicas de acordo com o que você está sentindo no momento. A interface desta webradio foi construída para atender o humor de cada um, ao invés de se focar no estilo musical. O Musicovery está muito mais ligado à emoção que a musica te passa. O usuário consegue também limitar um período específico ou selecionar gêneros que quer ouvir, tudo isso em uma interface colorida e interativa.

Quinto lugar: Que tal o acaso para escolher o que nós vamos ouvir? Ok, o site norte-americano Daytrotter não é tão randômico assim, mas é um ótimo lugar para se conhecer novas bandas, já que traz diariamente novos artistas tocando suas músicas em versões especiais.

Essas sessões ao vivo trazem quase sempre um novo lado da banda ou artista, geralmente mais intimista e muitas vezes acústico. Com certeza, um ótimo lugar para se conhecer novos nomes e ouvir novas versões do que você já gosta.

9,918 total views, 1 views today

MARCADORES: Utilidade

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts