Nove Discos de Setembro

Karen O (foto) é um dos nomes presentes na maior temporada de lançamentos do ano

3,201 total views, 1 views today

Pra quem mora num país tropical-abençoado-por-Deus, pode ser complicado aceitar como o pessoal mais distante da Linha do Equador planeja tudo ao redor das estações do ano, já que a vida por lá é bem diferente em janeiro e em julho, enquanto no Brasil, por mais que nós reclamemos, as mudanças não são muito drásticas.

Qualquer fã de música, no entanto, precisa ficar atento a este modus operandi da indústria fonográfica mundial e se preparar para a avalanche de lançamentos que acontece em setembro, quando o pessoal volta das férias e tudo parece ser lançado ao mesmo tempo.

Sendo assim, aqui vai uma lista de nove discos dentre os muitos que surgem neste mês nove e que estão sendo muito aguardados – uns mais que outros, mas cada um pelo seu devido motivo – pela redação Monkeybuzz, organizados em ordem cronológica do primeiro lançamento ao nono.

Nem todos estarão em listas de melhores do ano, nem todos serão sucessos de venda, mas os nove tem chances de passar um bom tempo em nossos fones de ouvido e caixas de som e também da maioria dos nossos leitores, que conhecemos bem. Aproveite as dicas e programe-se!

Goddess

Apenas um ano após lançar o EP London, BANKS está de volta com mais um disco que, se medirmos pelos singles lançados até agora, tem tudo pra repetir os elogios que demos ao anterior e outros ainda, visto que agora estamos diante de um álbum completo.

Entre os produtores, estão Sohn, Totally Enormous Extinct Dinosaurs, Shlohmo e Lil Silva. Ou seja, as credenciais são mais do que positivas. Será a hora da moça ganhar de vez o mainstream?

Goddess sai em 5 de setembro.

El Pintor

Em nova formação e com a maturidade de quem chega ao seu quinto álbum, Interpol promete agradar os fãs de sempre e os novos olhos com um disco produzido pela própria banda.

Parece que podemos esperar tudo aquilo que o grupo (agora um trio, com Paul Banks no baixo) usou para nos conquistar no passado: Mão mais pesada nos instrumentos, letras carregadas de sentimento e uma ambientação sombria e emocional. Não dá pra reclamar.

El Pintor sai em 8 de setembro.

Crush Songs

Não é fácil acreditar que este é o primeiro álbum solo de Karen O, já que ela é figura frequente em trilhas sonoras (a de Onde Vivem os Monstros, por exemplo, é toda dela) e parcerias, o que fez seu nome ir muito além de seu trabalho com a banda Yeah Yeah Yeahs.

Rapt, a única música lançada até o momento em que este texto foi escrito, mostra um lado bastante diferente de músicas como a clássica Heads Will Roll ou a recente Sacrilege – sucessos do trio -, com uma composição que preza mais pelo simples, pelo orgânico. Veremos o que o disco nos traz.

Crush Songs sai em 9 de setembro.

Whorl

Os fãs de House já tem um candidato ao posto de favorito da temporada: O quarto do duo britânico Simian Mobile Disco.

Em uma proposta diferente, a dupla preferiu trabalhar sem o computador, apenas com sintetizadores e sequenciadores. Como isso vai ficar, já podemos suspeitar com as músicas que saíram. Quem curte inovação e ver músicos saindo da casinha para testar novas águas não vai ter do que reclamar.

Whorl sai em 9 de setembro.

Eight Houses

Ter Sharon Van Etten em algumas faixas já seria motivo suficiente para querermos ouvir novo disco da dupla nova-iorquina She Keeps Bees. Ouvir as faixas Is What It Is e Owl só aumentou nossas expectativas deste que é o quinto LP da banda.

A produção é de Nicolas Vernhes (The War on Drugs, Deerhunter e a ambientação melancólica e noturna dos singles atrai ainda mais nossa curiosidade.

Eight Houses sai em 16 de setembro.

Too Bright

Mais agressivo do que em seu Put Your Back N 2 It, Mike Hadreas prepara mais um lançamento sob o nome Perfume Genius, continuando seus temas sobre identidade sexual e expondo ao mundo seus fantasmas.

Queen, a primeira faixa revelada do disco, já mostra bem isso. Não é mais o Perfume Genius que canta docemente apenas acompanhado do piano, mas uma atitude mais pesada e sombria – ou seja, parece ser um trabalho mais ousado ainda. Ponto pra ele!

Too Bright sai em 22 de setembro.

Tyranny

Acompanhado da banda The Voidz, Julian Casablancas mostrará em versão de estúdio aquilo que em parte já foi apresentado aos brasileiros durante a edição 2014 do festival Lollapalooza.

Vale lembrar que este é o segundo álbum de Casablancas sem The Strokes e parece que vai ser mais pesado que Phrazes for the Young (2009). O lançamento, como não poderia deixar de ser, é pelo selo Cult Records, cujo dono-fundador é ele o próprio músico. A produção é de Shawn Everett, que já trabalhou em alguns discos de Weezer.

Tyranny sai em 23 de setembro.

Sukiarae

Jeff Tweedy (Wilco) trabalhava em um álbum solo quando seu filho Spencer, de tanto colaborar nos ensaios, foi integrado ao projeto, um duo familiar que já chega ao mundo consagrado.

Contrariando a ordem dos fatores, TWEEDY já saiu em turnê meses antes do lançamento do disco, o que fez com que muitas de suas faixas aparecessem em gravações dos shows. Pelo visto, temos uma boa bem legal prestes a ser lançada.

Sukiarae sai em 23 de setembro.

Muna

Para seu segundo álbum, a cantora tcheca Markéta Irglová cercou-se da natureza na Islândia, sua nova residência, e deve mostrar grande amadurecimento em relação ao seu Anar (2011), o primeiro disco sem Glen Hansard, com quem dividiu o duo The Swell Season e as telas no filme Apenas Uma Vez.

Com o piano e as harmonias vocais sempre presentes (como vistos nas faixas The Leading Bird e This Right Here), a artista tem tudo para nos encantar com sua delicadeza e sensibilidade mais uma vez.

Muna sai em 23 de setembro.

3,202 total views, 2 views today

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.