Petit Biscuit: “Você precisa ser esperto para fazer sua própria música”

Produtor lançará seu primeiro álbum, “Presence”, no dia de seu 18º aniversário

 2,212 total views

Fotos: Jonathan Bertin/Billboard

Faz pouco mais de um ano que Petit Biscuit disse ao Monkeybuzz que “um disco precisa contar uma história”. Sendo assim, me pareceu lógico iniciar um papo por telefone com o produtor francês perguntando justamente o que ele contaria com seu primeiro álbum, Presence, com lançamento marcado para o próximo 10 de novembro.

“Vejo que o disco conta a história da minha vida”, ele respondeu, “é sobre estar em todos os lugares por onde passei nesse último ano e meio” – o período ao qual se refere é o tempo de carreira trabalhado na produção e divulgação de seu primeiro EP, que saiu quando Mehdi Benjelloun (seu nome verdadeiro) tinha 16 anos.

“É também sobre as coisas que eu vivi e as pessoas que conheci nesse período”, revela ele, “estar em turnê é muito especial, você consegue aprender, se divertir e conhecer muita gente – e essa experiência humana é muito importante para mim”.

“Fazer shows é muito importante para sua música”, conta o artista, ‘você fica mais à vontade com seu trabalho ao poder apresentá-lo para outras pessoas”. Essa experiência tem muito a ver com a decisão de trabalhar em um álbum inteiro, como ele mesmo explica: “Fiquei feliz em voltar para casa depois de meses e meses viajando e poder compor de novo. Foi ótimo poder produzir um disco de catorze faixas e ficar orgulhoso de todas elas”.

“Foi muito difícil escolher um nome para o álbum, porque ele precisava significar algo. Escolhi Presence por ser o nome de uma das faixas, uma música de transição no meu projeto. Ela descreve bem a minha evolução nos últimos anos”.

É interessante notar como Benjelloun fala com tanta determinação, mesmo podendo ser considerado ainda um músico iniciante e, acima de tudo, de pouca idade – Presence sai bem no dia em que ele completa seu 18º aniversário.

Petit Biscuit

“Sempre quis ser um produtor musical”, comenta ele, “Não consigo imaginar a minha vida sem trabalhar com música, espero poder compor por muito tempo ainda”. Quando perguntado se seus amigos da sua idade pensam que ele está vivendo um sonho, Petit Biscuit ri e diz que sim, “porque posso viver da minha paixão e fazer o que quero”.

“Mas você precisa ser forte nesse ramo. Você sempre vai se perguntar o que você poderá fazer na próxima vez, e precisa se perguntar sempre se as coisas estão saindo do seu jeito. É um trabalho que requer muito questionamento, você precisa ser esperto para conseguir fazer sua própria música. Eu tenho só 17 anos, mas já sei disso”.

“Diria que é sim o trabalho dos sonhos, porque você ainda vê que causa felicidade nas pessoas. E isso me deixa muito feliz também”, conclui.

 2,213 total views

ARTISTA: Petit Biscuit
MARCADORES: Entrevista

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.