Sargent House: a Casa do Experimentalismo Rockeiro

Com um lema simples e sem dizer muito sobre si, selo deixa que seu catálogo fale por si só

 4,324 total views

Sargent House tem um lema simples: “nós somos um selo, nós agenciamos bandas, nós lançamos discos”. Com essa missão muito clara em mente, a empresa não diz muito sobre si e deixa que seu catálogo conte mais sobre as suas pretensões artísticas.

Nascido em Los Angeles em junho de 2006, o selo foi fundado pela Cathy Pellow (produtora da Atlantic Records e dona da Refused TV), que começou agenciando uma banda, depois mais outra e de repente já havia criado um selo com artistas que tinham certas semelhanças sonoras – a que mais de destaca é o experimentalismo dentro de estilos como Rock Progressivo, Math Rock e Post-Rock. Não demorou muito para que Cathy firmasse uma pareceria com o selo de Omar Rodriguez-Lopez (mais conhecido como guitarrista de bandas como The Mars Volta e At The Drive-In) e o número de artistas em seu selo crescessem ainda mais.

A simplicidade de seu lema e a maneira espontânea como surgiu não são vistas em seus artistas, que buscam fazer música de forma vanguardista e explora-la fora da barreira do convencional. Alguns dos nomes da extensa lista você já deve conhecer, como a cantora norte-americana Chelsea Wolfe , os representantes do Math Rock Hella e Tera Melos, e também And So I Watch You From Afar, que apareceu recentemente no quadro “Ouça”. Porém, como sempre, nosso foco é te apresentar novidades ou artistas que você ainda não deve conhecer. Para tanto, nós selecionamos alguns para te mostrar.

This Town Needs Guns

Ou TTNG, depois da recente mudança de nome, cria uma sonoridade amparada pelo Math Rock, mas ao mesmo tempo traz ao estilo vocais melodiosos (que alguns consideram heranças do Emo) e a sensibilidade e acessibilidade do Indie Rock. O grupo mostrou em seus dois discos, Animal (2009) e 13.0.0.0.0 (2013), canções que fogem da abrasividade geralmente vista no estilo e conseguem criar uma experiência sonora bem agradável mesmo para quem não é acostumado com peculiaridades do gênero matemático.

Zechs Marquise

Formada em 2003, por Marcel e Manfred Rodriguez-Lopez (sim, irmãos mais novos de Omar Rodriguez-Lopez), a banda tem uma sonoridade construída a base do Rock Psicodélico e Progressivo em faixas totalmente instrumentais. Com dois discos lançados e um terceiro a caminho, previsto ainda para este ano, o grupo cria paisagens sonoras ricas ao adicionar sintetizadores aos instrumentos típicos de bandas de Rock e também influências diversas que vão do Jazz à Música Latina.

Fang Island

Esse trio de Rhode Island tem um som curioso e divertido que brinca com o Rock e Pop Alternativo dos anos 90 em composições que algumas vezes trazem algumas idiossincrasias do Rock Progressivo e Post-Rock. Mesmo que pareça algo inatingível visto a quantidade de tags para descrever sua sonoridade, logo ao dar o play você ira perceber a alta acessibilidade que a banda consegue em suas músicas – os vocais juvenis e os temas descompromissados ajudam bastante nisso.

Adebisi Shank

Mais um trio, mais uma vez Rock Experimental e Instrumental. A tríade irlandesa teve seu som classificado como “Math Rock frenético altamente influenciado pelo Hardcore, com tendências do Post Rock, intensidade do Heavy Metal e a sensibilidade dançante da Música Eletrônica”. Como se isso ainda não fosse o suficiente, o grupo ainda tem um mascarado em suas apresentações ao vivo. O baixista Vincent McCreith cobre seu rosto com um capuz, por que segundo o mesmo brincou em uma entrevista não queria a banda ficasse famosa por causa do baixista bonitão de olho azul.

Bosnian Rainbows

Se você acompanha diariamente nossas notícias, essa pode não uma novidade muito grande, mas com certeza é uma banda que vale a pena ser citada aqui. Um pouco antes do fim do The Mars Volta, o prolífico Omar Rodriguez fundou ao lado de Teri Gender Bender (vocalista do Le Butcherettes, banda que também faz parte do selo) esse coletivo que anda por caminhos mais Pop dentro do Rock Alternativo e Experimental, criando uma mistura interessante para fãs dos dois grupos que podem ver o duo criando músicas completamente diferente do que faziam em seus trabalhos originais. Com dois singles lançados, o grupo já prepara seu primeiro disco, porém ainda sem uma data divulgada para seu lançamento.

 4,325 total views

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts