Skrillex e Boys Noize estão juntos no Dog Blood

Conheça mais um projeto do popular DJ, desta vez com o ótimo produtor alemão, no qual os dois passeiam pelo Electro, Acid, Break e Dubstep

6,322 total views, 1 views today

Dando sequência nas colaborações do grande Alexander Ridha (mais conhecido como Boys Noize), chegamos na grande surpresa do projeto em parceria com ninguém mais ninguém menos que o Skrillex. Surpresa não só porque falamos da junção de dois selos fortes na cena eletrônica, OWSLA e BNR, como falamos também da mistura de gêneros que viraram ícones cada qual com sua insanidade. De um lado temos o típico Electro rasgado de Ridha com influências no Hip Hop e do outro temos o produtor que tornou o Dubstep de forma mais comercial e acessível pro mundo. O resultado dessa mistura? Dog Blood.

Como o próprio nome diz, não é qualquer um que está preparado pra isso. O sangue aqui é forte, tanto quanto sua música. Dia 12 de agosto tivemos o prazer do lançamento oficial do EP, intitulado Middle Finger, com suas duas faixas já à venda pela Beatport. Mas diferente de Handbraekes, no qual Mr. Oizo freiava o Boys Noize, dessa vez é Ridha que ameniza os ímpetos raivosos de Sonny Moore. E isso é visível tanto em Next Order, quanto na faixa que leva também o nome do álbum.

Temos início por Next Order, com uma bateria linear e synths diferentes, atípica diante dos trabalhos originais dos dois produtores. Até chegarmos nos recortes de vocal distorcido, já velho conhecido de Skrillex, fazendo progressão até o drop em synthcut bem perto do que Boys Noize nos traz regularmente. Aqui alguns synths de Sonny fazem companhia ao bassline de Ridha, recheado de influências do Techno. Elas dão espaço à pancada de Middle Finger, merecidamente elevada a nome da obra, a faixa banger do álbum que traz a ferocidade que o nome sugere. Os recortes no vocal também são presentes nela, no entanto, já nos primeiros segundos, é possível ver que aqui Skrillex teve mais espaço. Dessa vez, a intro contou com uma percussão e synths mais próximos do Techno, mesclados com a frase em loop, que prosseguem até o drop com fortes dedos do Dubstep. Os sintetizadores são desconexos e a percussão mais forte que a faixa anterior. Os cortes próximos do terceiro minuto, que lembra até o que a gente já conhece de Madeon, impõem a despedida do EP.

Assim como #1, Middle Finger vem com a proposta de juntar gêneros e acerta. Enquanto naquele o conceito permeava o Techno, Nu Disco e o Deep, aqui os synths rasgados de Electro, Break, Acid e Dubstep tomaram espaço. E é bem isso que Ridha quer mostrar com suas parcerias escolhidas a dedo. Provar que o eletrônico tem diversas formas de se renovar, seja brincando com extremos, seja Deep ou Dubstep. A única crítica negativa que consigo fazer é a quantidade de faixas do EP. É o tipo de trabalho que cada vez que se escuta se percebe uma influência diferente, e aí já era, não se consegue parar de escutar mais. Ainda bem que, segundo o perfil do projeto no Twitter, os caras declararam que mais coisa nova vem por aí. E parece que não é só boato não. Skrillex parecia bem à vontade tocando Next Order na Tomorrowland desse ano.

Enquanto isso podemos ver o teaser que a OWSLA soltou de Next Order:

6,323 total views, 2 views today

MARCADORES: Parceria

Autor:

Publicitário que não sabe o que consome mais: música, jornalismo ou Burger King