Stoner Rock: Agressivo e intenso

Das areias da California, estilo é caracterizado pela sua aspereza. Josh Homme (foto) se mostra como figura muito importante dentro do estilo

 9,260 total views

Quase que junto da cena Grunge, nascia um estilo que também seria marcado pelo seu peso. Vindo da parte arenosa da costa oeste do Estados Unidos, mais precisamente do estado da Califórnia, o Stoner Rock surgia com seu som imponente, agressivo e carregado na testosterona.

Entre os anos 70 e 80, alguns estilos também se figuraram e marcaram por causa de sua característica mais pesada e intensa. É o exemplo do Heavy Metal, Hard Rock e do Blues Rock. Assim como as escolas artísticas são formadas, e isso inclui a música, a herança do que foi feito antes entra como referência, adicionada a toques originais do próprio estilo. Bandas como Black Sabbath, Blue Öyster Cult, Deep Purple e Blue Cheer foram algumas das responsáveis por trazer as guitarras encorpadas, características forte do estilo, aliada com as baterias marcadas e linhas de baixo presentes.

A expressão Desert Rock também pode aparecer se referindo ao mesmo tipo de som. Entretanto, algumas sutis diferenças os distinguem. No Desert Rock há uma presença maior de influências do Progressivo e do Rock Psicodélico, transformando em faixas mais transcendentes, mas também misturadas ao peso que observamos no Stoner Rock. Embora haja essas pequenas diferenças, os dois termos acabam quase sempre utilizados para se referir ao mesmo tipo de som, seja ele o Stoner ou a mistura dos dois. O nome Desert surgiu primeiramente devido ao fato das primeiras bandas do estilo serem originárias de Palm Desert, Califórnia. Tal denominação viria a se firmar com o costume de uma certa banda que conectava seus amplificadores em geradores em pleno deserto para fazer algumas apresentações. Tal banda era a Kyuss,

Uma das principais referências e pioneiras no estilo, Kyuss começou suas atividades no final dos anos 80/começo de 90 e foi muito importante para a cena. Com a convivência com bandas que figuravam o cenário musical da época, como o Heavy Metal, o som da Kyuss foi um dois mais pesado e serviu de base para outras bandas que figurariam no Stoner. O primeiro álbum da banda, foi Wretch, lançado em 1991. Tanto ele quanto seu sucessor, Blues for the Red Sun, lançado no ano seguinte, ainda traziam uma carga forte de Heavy Metal, soando às vezes como algo parecido com Metallica. Apenas em 1993, com Wecome to Sky Valley, que a banda iria fincar no solo árido do deserto o que seria o elixir do Stoner Rock, sendo então esse álbum um marco do estilo. Em 1995, a banda encerraria suas atividades.

Assumindo a guitarra da Kyuss, surgia um nome que seria um dos mais importantes do Stoner Rock, seja como músico, quanto como produtor e um dos responsáveis por levar o estilo ao mainstream. Trata-se de Josh Homme.

Com o fim do grupo, Josh decide seguir seu rumo na música formando em 1997 o Queens of the Stone Age. No ano seguinte, sai o primeiro álbum, homônimo à banda, que mostrava a cara do novo projeto do músico. O lançamento do seu segundo disco, Rated R – disco no qual o também ex-Kyuss Nick Oliveri se juntaria à banda -, foi importante para a dissiminação tanto do Stoner Rock para o grande público, quanto do próprio grupo para o mesmo, isso muito devido a Feel Good Hit of the Summer, um sucesso imediato e que figura como uma dos grandes hits da banda até hoje.

Ainda se referindo à popularização do estilo, dois selos foram responsáveis por tal feito, Roadrunner Records e Meteor City Records, com suas compilações Burn One Up! Music for Stoners e Welcome to Meteor City, de 1997 e 1998, respectivamente. Elas foram responsáveis por apresentar novas bandas do estilo, como Fu Manchu e a próprio Queens of the Stone Age. Tais compilações podem não ter sido mais produzidas pelos selos, entretanto, Josh Homme desde 1997 até hoje, encabeça o projeto The Desert Sessions responsável por difundir o Stoner/Desert Rock. Em seus dez volumes, ele traz nomes como Brant Bjork (Fu Manchu), Jeordie White (Nine Inch Nails/A Perfect Circle) e PJ Harvey, que se juntam a Homme para produzir materiais do estilo. Ainda no mundo das participações, Homme se juntaria a Dave Grohl e John Paul Jones (Led Zeppelin) para formar o super grupo Them Crooked Vultures

Atualmente, apesar do o Stoner Rock ter ganhado espaço no mainstream, ele ainda se apresenta um pouco tímido, sendo um estilo mais de nicho. Entretanto, isso nunca o fez perder público e ainda o vemos ganhar novos nomes, inclusive sendo “fruto de exportação”. Um caso é o Truckfighters, um trio sueco apadrinhado por – olha ele de novo – Josh Homme, que lançou seu primeiro disco, Gravity X, em 2005, apresentando um bom Desert Rock, ou seja, com apelo mais Psicodélico e faixas mais extensivas em tempo. E não é apenas nos EUA e Suécia que o estilo está presente. Por aqui no Brasil, também temos quem o represente. É o caso dos goianos do Black Drawing Chalks, que lançaram em 2007 seu bom disco de estreia, Big Deal, seguido do adorado pela crítica Life Is a Big Holiday for Us, de 2009, nos quais são encontrados os maiores hits da banda: My Favorite Way, My Radio e Magic Travel.

Com seu pouco tempo no cenário mainstream, o Stoner Rock aos poucos vai mostrando seu som contagiante, de fazer todo mundo balançar a cabeça e sentir vontade de montar sua própria banda de Rock, daquelas ásperas e cruas, na medida para um apreciador de um som mais intenso. E assim, pegando as highways e deixando as areias da Califórnia, o estilo vai ganhando outros territórios, como o concreto das grandes cidades, assim como seus palcos.

Discografia

KyussWretch
Fu ManchuThe Action Is Go
Queens of the Stone AgeQueens of the Stone Age
The Desert SessionsVolume 1 & 2
Them Crooked VulturesThem Crooked Vultures
TruckfightersGravity X
Black Drawing ChalksLife Is a Big Holiday for Us

 9,261 total views

Autor:

Marketeiro, baixista, e sempre ouvindo música. Precisa comer toneladas de arroz com feijão para chegar a ser um Thunderbird (mas faz o que pode).