Tantas Coisas com André Whoong

Músico comenta discos influentes, bons shows e o momento de composição

1,295 total views, no views today

Nós já ouvimos as músicas, agora é a hora de conhecermos um pouquinho mais sobre as pessoas por trás dos discos que tanto ouvimos. No Tantas Coisas, os artistas revelam ao Monkeybuzz detalhes de suas histórias, suas carreiras e predileções, tudo sem enrolação.

André Whoong

(O músico paulistano lançou seu primeiro álbum, 1985, em 2015 após uma carreira ao lado de outros artistas, como Tiê. Será dele a abertura do show de José González em São Paulo)

Qual disco mais influenciou sua carreira?
“Ixi. Difícil demais escolher um. O 1985, meu primeiro disco, tem influência de tanta coisa que eu tento trazer pro meu universo. Mas, com certeza, alguns discos mudaram minha percepção de estética sonora, como Bitte Orca do Dirty Projectors, Axis Bold as Love do Jimi e o primeiro do Secos & Molhados

Para você, o que faz um show ser bom?
“O show depende muito da banda estar com uma energia boa. Funciona como um diálogo mesmo. Se um tá um pouco mais amuado, o diálogo já não vai fluir com tanta facilidade. É um momento muito sutil. Seja uma banda de Rock ou uma banda de Fado. O show sempre tem que ser feito com máximo de tesão possível. Pra 3 pessoas ou pra 3.000”

O que você gosta de ter por perto quando está compondo?
“Água, desorganização e um cachorr,o se for possível. Lá no estúdio tem o Boris, mas em casa tem um de resina”

1,296 total views, 1 views today

ARTISTA: André Whoong
MARCADORES: Tantas Coisas

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.