tantas coisas com Letrux

“A Paixão Segundo G.H.”, Claire Danes, Soul Asylum, Paolo Sorrentino e compor a céu aberto

 702 total views

Fotos: Ana Alexandrino Arte: Beatriz Dorea

O meu lugar preferido para compor é…

Não tenho lugares preferidos para compor, tento me manter em uma distração alerta, que é um estado difícil de se estar, mas é o que almejo. Já compus dentro d’água, avião, deitada pelada ou sentadinha na escrivaninha bem comportada, não dá pra saber. A composição é livre e pode surgir no meio da feitura de um ovo. Claro que eventualmente eu preciso sentar, anotar, editar, mas o embrião pode surgir a qualquer momento. Não tenho um preferido, mas costuma ser em céu aberto do que embaixo de um teto.

O primeiro videoclipe pelo qual eu me apaixonei foi…

Acho que os primeiros clipes que lembro de ver na vida foram “Segue o Seco”, da Marisa Monte, e “Black or White”, do Michael Jackson. Mas acho que a primeira vez que eu talvez tenha me apaixonado por um clipe deve ter sido com 13 anos, já vendo MTV de maneira incessante. Lembro muito de um clipe do Soul Asylum, chamado “Just Like Anyone”, com a Claire Danes, que eu já amava por causa da série Minha Vida de Cão.

Eu adoraria aprender a tocar…

Harpa ou cítara, mas tenho consciência que é só na próxima vida.

As minhas capas favoritas de disco são…

Primeiro disco da Maria Bethânia (1969), Pink Floyd – The Dark Side of the Moon (1973) e PJ Harvey – To Bring You My Love (1995).

Quando eu estou inspirada…

Vou matutando, deixando ganhar corpo só que dentro de mim, até que chega a hora de sentar, anotar, botar a mão na massa. Não preciso correr quando me sinto inspirada, às vezes é até algo mais interno do que a realização em si.

Gostaria de produzir/compor uma música junto com…

A PJ Harvey ou a Michelle Gurevich. Admiro elas imensamente e acho que poderia haver uma troca forte.

Os livros que eu mais gosto são…

A Paixão Segundo G.H. [Clarice Lispector], A Dificuldade De Ser [Jean Cocteau], Um Defeito de Cor [Ana Maria Gonçalves] e qualquer um da Hilda Hilst. São livros que me ajudaram a ser quem eu sou, livros que me provocaram, que me contaram histórias, livros que eu cresci junto, e ainda cresço porque amo reler.

A última série que eu maratonei foi…

Gosto de séries curtas, coisas que assisto e tenho a sensação de ter visto um filme. Séries com mais de 5 temporadas, já temo a encheção de linguiça, porque não adianta, em algum momento vira isso. Portanto, a última série que amei foi The Young Pope (cuja segunda temporada se chama The New Pope), o diretor Paolo Sorrentino, diz que é uma trilogia. Vamos ver. Amei porque me interesso muito por assuntos religiosos, sexuais, tabus, a atuação do Jude Law é perturbadora. Roteiro, direção de arte, trilha, tudo impecável.

Os artistas que mais me influenciaram na decisão de fazer música foram…

Maria Bethânia, Rita Lee, Marina Lima, Janis Joplin, Alanis Morissette, PJ Harvey, Cat Power, Nina Simone, Karina Buhr e Michelle Gurevich.

Se eu pudesse escolher qualquer lugar do mundo para estar, eu estaria…

Na Grécia, em uma ilha chamada Milos, escrevendo um livro, compondo, mergulhando (se bem que agora ainda deve estar frio lá, mas tudo bem, não teria problema). Tive uma relação forte quando estive lá e gostaria de voltar. Amo o fato de estar num lugar onde não manjo a língua, mais uma chance para aprender algo e buscar novas palavras dentro de mim e tentar não me repetir tanto.

 703 total views

ARTISTA: Letrux
MARCADORES: Tantas Coisas