Tobias Jesso Jr., o Cara de uma Música Só

Você certamente já ouviu falar de one hit wonders – aqueles músicos ou bandas que lançam um grande hit e nunca mais conseguem emplacar nada de fato. Em uma época em que a produção musical virou do avesso, até este conceito precisa ser revisto. Prova disso é o destaque que Tobias Jesso Jr. recebeu nessas últimas semanas, sendo indicado por muitas publicações estrangeiras como uma grande promessa para 2014. Só que, ao contrário de quase todos os artistas que lhe fazem companhia nessas seleções, ele não tem um EP ou um punhado de singles e faixas soltas pela Web. O canadense conseguiu impressionar com apenas uma música lançada.

E não é que ele lançou a canção em meados de dezembro e todo mundo falou: “Opa, vamos prestar atenção nesse aí”. Just a Dream foi lançada em agosto, através de seu canal no YouTube. Só isso, mais nada. Tudo o que sabemos é que o cara trabalha aquela pegada de singer songwriter com um aspecto meio vintage, meio Lo-fi, que dificilmente vai desagradar – quer você curta desde Beck a Lana Del Rey, passando por Rufus Wainwright, Ben Folds ou mesmo Nick Drake.

Quem está por trás disso tudo (o que explica parte da atenção que a faixa tem recebido) é Chet ‘JR’ White, que conhecemos com seu trabalho na banda Girls. Ele contou à revista Paste que recebe diversos convites de parcerias o tempo todo e o de Jenson chegou cerca de dois dias depois do fim de seu grupo com Christopher Owens – ou seja, a hora certa dele embarcar em um novo projeto (e fugir do desemprego, né?).

O que surgiu disso deve virar um álbum em 2014, que já chegará com ansiedade por quem conhece o cara agora e ainda mais por quem está apaixonado por Just a Dream desde agosto. É interessante como, em uma época em que as bandas correm pra ter novidades aparecendo a cada poucos dias, com estratégias de marketing mirabolantes, alguns ainda conseguem garantir a exposição apenas com qualidade e seguir com fôlego com apenas uma música lançada.

 3,543 total views

MARCADORES: Conheça

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.