Um dia qualquer com seu headphone

Andamos por aí, acompanhados de um bom par de fones e uma trilha sonora perfeita para cada momento. Quando foi a última vez que você se desligou do mundo?

2,812 total views, 1 views today

Pode parecer uma simples expressão de um homem com simples prazeres na vida, mas poucas sensações são mais gratificantes para um amante de música que colocar um bom par de headphones e desligar-se do mundo. Tal ação pode acontecer em diferentes momentos e por isso, tentamos escutar alguns dos melhores discos de 2012 e 2013 em situações do cotidiano e perceber quais sensações surgiam de tal casamento.

Se você é daqueles que não conseguem se desligar da música, e não perdem qualquer momento pra entrar em contato com esta arte, tente ouvir An Awsome Wave do Alt-J logo ao despertar. Um dos grandes álbuns do ano passado, se assemelha cada vez mais com um belo vinho, amadurecendo aos poucos como o próprio ouvinte. Sua divisão em interlúdios, três ao total, propícia um belo acompanhamento para tornar o seu início de manhã muito mais agradável. Ao final, saindo da porta de casa, podemos enfrentar quaisquer batalhas de forma serena e concentrada.

No entanto, você está sempre na correria, seja pra pegar o ônibus, alcançar o metro ou simplesmente andar pelas ruas movimentadas de sua cidade. Canções calmas não são das mais propícias para que a energia interior surja e por isso, com seu headphone e volumes ligeramente elevados, coloque um Disclosure. Os versos iniciais de Intro são quase autoajuda mas fazem sentido em um momento em que se precisa se mover rapidamente “How do you stay motivated in the midst of everything that’s going on?”. A resposta vem através de um dos discos de música eletrônica mais acessivéis e empolgantes do ano. A única dica é tomar cuidado com a sinalização das ruas, sinais de trânsito normalmente são esquecidos com o som abafado e vibrante nos ouvidos.

Para situações ainda mais aeróbicas como corrida, Yeezus parece surgir como a playlist perfeita. Uma combinação de agressividade verbal e através de batidas, e uma produção direta ao ponto fazem deste disco o ideal para se escutar com você mesmo. Talvez se a música viesse das caixas de som de sua academia, o efeito seria assustador e provavelmente alguns conflitos aconteceriam. Melhor guardar esta energia e raiva pra você. Mantendo o Hip Hop como foco, a nova mixtape do Joey Bada$$ é simplesmente perfeita para um rolê de skate. Misturando o melhor do groove com versos precisos, faz com que cada curva, olie ou simples remadas fiquem mais prazerosos. Sua vibe anos 90 combina bem com movimentos em câmera lenta, sem preocupações, bom para curtir o envolvimento entre música e esporte.

Na volta pra casa, no meio do caos de um transporte público cheio nada se torna mais propício que um bom Tame Impala. Em seu mais recente e melhor-disco-de-2012-pelo-monkeybuzz, temos um bom exercício de psicodelia mais tangível mas sem perder a sua essência viajante. Qualquer situação desagrável como aquela cotevelada no canto de sua costela ou aquela famosa “suvacada” na cara fiquem um pouco menos perceptíveis. É troca de cheiros ou sensações táteis pelo som, uma pseudo sinestesia que só os australianos conseguem produzir atualmente.

Após um dia de altos e baixos, que pode ter sido o que você esperava ou não, Junip surge como apaziguador e tranquilizante. Deite na cama e escute o seu último álbum para entrar contato com uma música reconfortante e ótima para acabar dormindo sem perceber. Seus versos parecem mais frases trocadas com um grande amigo, e com certeza irão encontrar o ouvinte, independente de seu estado de espírito ou físico.

Com uma seleção pessoal, tentei aplicar a música ao cotidiano como forma de esquecer o ambiente ao seu redor, exercício muito válido para repensar sua vida em meio a tanta informação. No entanto, as vezes as melhores escolhas musicais ou na vida são aquelas aleatórias, em que não pensamos muito para tomar uma decisão mas que parecem certas naquele momento. Como aquela sua música favorita que calha a tocar quando se menos espera ou a faixa escondida em um disco na sua biblioteca que surge como a melhor criação do mundo. Tais acontecimentos, quando acompanhados de um bom par de headphones parecem ainda mais precisos, por isso não deixe de colocá-los e desligue-se de vez em quando do mundo.

2,813 total views, 2 views today

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.