Um Sonho Inquieto Com Giraffes? Giraffes!

Math Rock e onirismo encontram-se em uma mistura fora do comum

1,633 total views, no views today

Sabe aquele disco lançado há algum tempo que você carrega sempre com você em iPod, playlist e coração, mas ninguém mais parece falar sobre ele? A equipe Monkeybuzz coleciona álbuns assim e decidiu tirar cada um deles de seu baú pessoal e trazê-los à luz do dia. Toda semana, damos uma dica de obra que pode não ser nova, mas nunca ficará velha.

More Skin With Milk-Mouth

Se ainda hoje é difícil de falar em popularidade quando o assunto é Math Rock, pode ser que isso fosse uma tarefa ainda mais árdua sem o duo Giraffes? Giraffes!. Com um currículo não tão extenso assim, uma atividade que pouco segue à risca os métodos da Indústria e um som bastante experimental, a dupla Joseph Andreoli e Kenneth Topham nadou contra a maré e conseguiu se consolidar como um dos grandes nomes do estilo com seus lançamentos que subvertem a lógica mercadológica.

More Skin With Milk-Mouth, segundo disco da dupla, lançado em 2007, é um de seus principais sucessos e talvez seja o ponto alto de sua carreira, seja na fruição musical ou no sucesso que a obra fez. Há aqui muito mais o que virtuosismo pelo virtuosismo, como é comum em outras bandas do estilo. Há um cuidado especial em lidar com as melodias e fazer ou ouvinte acompanhar essa montanha russa de tempos malucos e técnicas estranhas. Há bastante sensibilidade em criar a dinâmica entre as partes mais abrasivas e as mais suaves.

É esse cuidado transparece no momento em que o grupo suaviza tanto sua música, chegando a manter elementos oníricos por grande parte de uma faixa. Com um título como I Am S/H(im)e[r] As You Am S/H(im)e[r] As You Are Me And We Am I And I Are All Our Together: Our Collective Consciousness’ Psychogenic Fugue, esta faixa em seus nove minutos não apenas se projeta como algo relacionado ao sonho, como também cita o trecho de um texto do filósofo britânico Allan Watts em que o sonho é discutido como outra forma de realidade. Uma mistura excêntrica, porém bem assertiva.

São apenas cinco faixas, algumas com mais de nove minutos, outras com menos de dois, mas que proporcionam uma viagem interessante ao ouvinte. Uma viagem inconsciente que pode ser parecida com os sonhos às vezes, você não está no controle dele, mas ainda assim pode ser bastante divertido passar por algumas situações foras do comum.

1,634 total views, 1 views today

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts